Efeitos micorrízicos nos teores de proteína do solo relacionada à glomalina e de clorofila em cafeeiro na Amazônia peruana

Autores

  • Reynaldo Solis
  • Geomar Vallejos-Torres
  • Luis Arévalo
  • Benjamin Caceres

Resumo

A inoculação de cafeeiro propagado vegetativamente com fungos micorrízicos arbusculares (FMA) antes da instalação no campo pode influenciar positivamente no crescimento e fisiologia das plantas. Objetivou-se avaliar os efeitos de FMA nos teores de proteína do solo relacionada à glomalina e de clorofila em cafeeiro propagado vegetativamente, inoculado em casa-de-vegetação e transplantado para campo aberto, na Amazônia peruana. O experimento consistiu de oito tratamentos, em esquema fatorial 2 × 4, sendo duas variedades de café (Caturra e Pache) e quatro inóculos de FMA (controle, Moyobamba, El Dorado e Huallaga). Os inóculos foram coletados em cafezais orgânicos e nomeados de acordo com a província em que foram coletados. A colonização micorrízica e o teor de clorofila foram estatisticamente maiores nas plantas inoculadas com FMA, em comparação com as plantas não inoculadas, enquanto o teor de proteína do solo relacionado à glomalina variou de 61,6 a 69,1 mg g-1 e não apresentou diferenças estatisticamente significativas entre os inóculos, embora o Moyobamba tenha sido numericamente superior. O efeito da variedade de café não foi estatisticamente significativo nas variáveis ​​estudadas.

PALAVRAS-CHAVE: Coffea arabica L., fungos micorrízicos arbusculares, agricultura sustentável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26-08-2022

Como Citar

SOLIS, R.; VALLEJOS-TORRES, G.; ARÉVALO, L.; CACERES, B. Efeitos micorrízicos nos teores de proteína do solo relacionada à glomalina e de clorofila em cafeeiro na Amazônia peruana. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 52, p. e72303, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/72303. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico