Híbridos duplos experimentais de milho verde cultivado sob baixa e alta disponibilidade de fósforo

Autores

  • Leandro Ferreira Damaso
  • Cecília Leão Pereira Resende
  • Daniel Diego Costa Carvalho
  • Fernanda de Cássia Silva
  • Fabricio Rodrigues

Resumo

Um grave problema nas regiões de cultivo de milho verde é a baixa disponibilidade de fósforo (P), principalmente no bioma Cerrado. Objetivou-se avaliar o desempenho de híbridos duplos experimentais de milho para consumo in natura sob baixa e alta disponibilidade de P. Utilizou-se delineamento experimental de blocos casualizados, em esquema fatorial (2 × 21), sendo duas disponibilidades de fósforo (37,5 e 75 mg dm-3 de P2O5 ) e 21 híbridos de milho, com nove repetições. As características avaliadas foram altura da inserção da espiga, altura de planta, florescimento masculino e feminino, comprimento e diâmetro de espigas, massa de grãos, peso de espigas empalhadas e despalhadas. Os híbridos duplos experimentais DH94 e DH102, para baixa disponibilidade de P, e os híbridos DH71 e DH81, para alta, possuem a melhor qualidade e produtividade para o mercado de milho, visando ao consumo in natura. O híbrido DH81 possui desempenho mais adequado ao mercado consumidor, independentemente da disponibilidade de P, e, dessa forma, apresenta versatilidade e aptidão para esse mercado e para diferentes níveis tecnológicos.

PALAVRAS-CHAVE: Zea mays L., espigas empalhadas, espigas despalhadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-06-2022

Como Citar

DAMASO, L. F. .; RESENDE, C. L. P. .; CARVALHO, D. D. C. .; SILVA, F. de C. .; RODRIGUES, F. Híbridos duplos experimentais de milho verde cultivado sob baixa e alta disponibilidade de fósforo. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 52, p. e72023, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/72023. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico