Mudanças no estoque de carbono orgânico e produtividade de culturas em solo arenoso tropical sob sistemas de produção de grãos-algodão em sequeiro na Bahia, Brasil

Autores

  • Alexandre Cunha de Barcellos Ferreira
  • Julio Cesar Bogiani
  • Valdinei Sofiatti
  • Ana Luiza Dias Coelho Borin
  • Fabiano José Perina
  • Gilvan Barbosa Ferreira
  • Mellissa Ananias Soler da Silva
  • Pedro Luiz Oliveira de Almeida Machado

Resumo

A maioria dos estudos sobre mudanças no estoque de carbono orgânico do solo no bioma Cerrado está relacionada a dados coletados em Latossolos argilosos ou sob diferentes usos da terra, como se estivessem em equilíbrio. Objetivou-se avaliar os efeitos de tipos de preparo do solo e de sequência de culturas sobre o estoque de carbono orgânico do solo e a produtividade das culturas, em Latossolo arenoso, na Bahia. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, com quatro repetições. Amostras de solo foram coletadas após cinco anos de monocultivo de algodão, soja e milho e de uso de grade de discos pesada e grade niveladora (preparo convencional), e de rotação das culturas do algodão, soja e milho com adubo verde ou planta de cobertura (plantio direto). Amostras adicionais foram coletadas em área não cultivada (Cerrado sensu stricto). Práticas de conservação do solo como o não revolvimento e rotação de culturas com planta de cobertura e adubo verde favoreceram o estoque de carbono orgânico do solo na camada de 0-40 cm, com os maiores valores atingindo 36,03 Mg ha-1. O acúmulo de carbono no solo sob preparo convencional e monocultivo de algodão, milho e soja foi menor do que sob plantio direto, que variou de 30,9 a 54,9 %, com o estoque no plantio direto aumentando à taxa anual de 2,36 Mg ha-1 durante cinco anos. O plantio direto, com a rotação soja-milho-algodão, combinada com planta de cobertura e adubo verde, aumentou a produtividade do algodão e da soja e acumulou carbono orgânico no solo arenoso.

PALAVRAS-CHAVE: Gossypium hirsutum, soja, milho, plantio direto, acúmulo de carbono no solo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Cunha de Barcellos Ferreira

Agrônomo formado pela Universidade Federal de Viçosa - UFV (1994), com mestrado em Fitotecnia pela UFV (1996) e doutorado em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela UFV (2001). Foi pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - Epamig, de 1998 a junho de 2004. Desde julho de 2004 é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA ALGODÃO. Atua no cerrado brasileiro, principalmente, nas seguintes linhas temáticas de pesquisa na cultura do algodoeiro: sistema de produção, manejo do solo, matologia, manejo e tratos culturais, fitotecnia, fertilidade do solo e nutrição mineral.

Downloads

Publicado

13-06-2022

Como Citar

FERREIRA, A. C. de B.; BOGIANI, J. C. .; SOFIATTI, V.; BORIN, A. L. D. C.; PERINA, F. J.; FERREIRA, G. B. .; SILVA, M. A. S. da .; MACHADO, P. L. O. de A. . Mudanças no estoque de carbono orgânico e produtividade de culturas em solo arenoso tropical sob sistemas de produção de grãos-algodão em sequeiro na Bahia, Brasil. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 52, p. e71219, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/71219. Acesso em: 9 ago. 2022.

Edição

Seção

Suplemento Especial: Mudança Climática na Agricultura