Desempenho agronômico de trigo sob aplicação de herbicidas em pós-emergência

Autores

Resumo

Além dos herbicidas já registrados para a cultura do trigo, outros podem ser seletivos, como o saflufenacil, atrazine, mesotrione e triclopyr. Objetivou-se avaliar a seletividade de herbicidas em análise da produtividade de cultivo, isolados e em associações, aplicados em pós-emergência do trigo, no final do perfilhamento. Foram conduzidos dois experimentos utilizando-se delineamento de blocos casualizados, sendo o primeiro (E1) com 13 e o segundo (E2) com 7 tratamentos, compostos pela aplicação de 2,4-D, diclofop, iodosulfuron, clodinafop, saflufenacil, pyroxsulam, atrazine, mesotrione e triclopyr, isolados ou em associações. Foram avaliados sintomas de injúria no trigo, altura de plantas, número de espigas por planta, número de grãos por espiga, massa de 1.000 grãos e produtividade. A aplicação de diclofop e iodosulfuron foi seletiva ao trigo, com manutenção da produtividade mesmo sob as condições de estresse hídrico observadas no E1. Sob as mesmas condições, a aplicação de 2,4-D, clodinafop, saflufenacil, pyroxsulam, atrazine/mesotrione, triclopyr ou saflufenacil + atrazine/mesotrione reduziu a produtividade do trigo, com diferentes níveis de injúria. Sob maior disponibilidade hídrica (E2), 2,4-D, clodinafop, saflufenacil, pyroxsulam e triclopyr foram seletivos ao trigo, sem efeito negativo à produtividade. A aplicação de atrazine/mesotrione apresentou elevado potencial de injúria para o cultivo e reduziu a produtividade do trigo.

PALAVRAS-CHAVE: Triticum aestivum L., auxinas sintéticas, injúria de grãos, seletividade de herbicidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-01-2022

Como Citar

COLOMBO, M.; ALBRECHT, L. P.; ALBRECHT, A. J. P.; ARAÚJO, G. V. de; SILVA, A. F. M. Desempenho agronômico de trigo sob aplicação de herbicidas em pós-emergência. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 52, p. e69908, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/69908. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico