Adptabilidade e estabilidade de soja convencional pela análise GGE biplot

Autores

  • Marcos Paulo Carvalho Universidade de Rio Verde, Rio Verde, GO, Brasil.
  • José Airton Rodrigues Nunes Universidade Federal de Lavras, Instituto de Ciências Naturais, Departamento de Biologia, Lavras, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-6260-7890
  • Eduardo Lima do Carmo Universidade de Rio Verde, Rio Verde, GO, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-8023-5245
  • Gustavo André Simon FESURV - Universidade de Rio Verde https://orcid.org/0000-0001-6935-6580
  • Rânia Nunes Oliveira Moraes Instituto Federal Goiano, Rio Verde, GO, Brasil.

Resumo

A produção de soja convencional vem se restabelecendo a cada ano, pois o mercado internacional tem exigido produtos com elevado desempenho agronômico e qualidade nutricional, livres de organismos geneticamente modificados. Objetivou-se avaliar a adaptabilidade de genótipos de soja convencional na região sudoeste do estado de Goiás (Rio Verde, Montividiu e Santa Helena de Goiás), nas safras 2017/2018 e 2018/2019. Utilizou-se delineamento de blocos casualizados e foram testados oito genótipos (as cultivares BRS284, BRS283, BRS232, BRS317, NT11-1277, INT3459 e M6101 e a linhagem NT1478SP). Foram avaliados a produtividade de grãos e de óleo, bem como os teores de óleo e proteína. Análises multiambientes foram realizadas utilizando-se um modelo de variância residual heterogêneo, e a análise GGE biplot foi utilizada para descrever as inter-relações entre genótipos e ambientes. Os genótipos mais adaptados e estáveis foram BRS 317 para produtividade de grãos e BRS 283 para rendimento de óleo. Além disso, eles se comportaram de forma mais próxima do ideótipo para a região específica, enfatizando serem promissores. NT1478SP apresentou o maior teor de proteína. Na safra 2018/2019, Montividiu mostrou-se mais discriminativo para a produção de soja convencional, quanto à produtividade de grãos e de óleo.

PALAVRAS-CHAVE: Glycine max, interação genótipos x ambientes, melhoramento genético.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo André Simon, FESURV - Universidade de Rio Verde

Professor Adjunto desde março de 2007.

Ministra aula na Graduação (Estatística Experimental e Fitomelhoramento)

Ministra aula na Pós-Graduação em Produção Vegetal "Mestrado" (Estatística Experimental)

Lotado na Faculdade de Agronomia

Participa de trabalhos relacionados a Fitotecnia e Melhoramento Genético Vegetal

Downloads

Publicado

16-08-2021

Como Citar

CARVALHO, M. P.; NUNES, J. A. R.; CARMO, E. L. do; SIMON, G. A.; MORAES, R. N. O. Adptabilidade e estabilidade de soja convencional pela análise GGE biplot. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 51, p. e67995, 2021. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/67995. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico