Resposta agronômica de couve-flor à adição de silício ao solo sob estresse hídrico

Autores

Resumo

O déficit hídrico no cultivo pode prejudicar o desenvolvimento e a produtividade da couve-flor. Objetivou-se analisar o desempenho agronômico de couve-flor cultivada em ambiente protegido, em diferentes condições hídricas e doses de silício (Si). Utilizou-se delineamento em blocos ao acaso, em esquema fatorial 3 x 4, sendo três níveis de reposição hídrica [40, 70 e 100 % da evapotranspiração (ETc)] e quatro doses de Si (0, 50, 100 e 150 kg ha-1), com quatro repetições. Foram avaliadas características das folhas (índice SPAD, área, massa fresca e seca), do caule (diâmetro, altura, massa fresca e seca) e da inflorescência (diâmetro, massa fresca, massa seca, teor de água e classificação comercial). A reposição de 40 % da ETc apresentou menores resultados para o índice SPAD nas fases II e III, área foliar, massa fresca das folhas e do caule e diâmetro da inflorescência. O cultivo com reposição de 70 % apresentou produtividade semelhante à de 100 % da ETc. A utilização do Si foi benéfica para o desempenho produtivo da couve-flor em todos os níveis de reposição hídrica.

PALAVRAS-CHAVE: Brassica oleracea var. botrytis, estresse hídrico, manejo da irrigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19-04-2021

Como Citar

WENNECK, G. S.; SAATH, R.; REZENDE, R. .; ANDREAN, A. F. B. A. .; SANTI, D. C. . Resposta agronômica de couve-flor à adição de silício ao solo sob estresse hídrico. Pesquisa Agropecuária Tropical, [S. l.], v. 51, p. e66908, 2021. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/66908. Acesso em: 19 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo Científico