Primeiro registro da mosca-da-haste da soja Melanagromyza sojae (Diptera: Agromyzidae) no Cerrado brasileiro

Autores

  • Cecília Czepak Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, ceciczepak@yahoo.com.br https://orcid.org/0000-0002-7508-7986
  • Matheus Le Senechal Nunes Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, matheuslsn@hotmail.com https://orcid.org/0000-0002-5877-3722
  • Tiago Carvalhais de Oliveira Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, carvalhais.tiago@gmail.com
  • Marcos Vinicius dos Anjos e Santos Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, viniciusdosanjos2009@hotmail.com
  • Rafael Ferreira Silverio Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, rafaelsilverio18@hotmail.com
  • Paula Barcelos Simões de Oliveira Lima Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, paulabsol.agro@gmail.com
  • Karina Cordeiro Albernaz Godinho Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, kcalbernaz@gmail.com
  • Abmael Monteiro de Lima Junior Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Goiânia, Goiás, Brasil, abmael.lima@agricultura.gov.br
  • Regina Melo Sartori Coelho Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Goiânia, Goiás, Brasil, regina.sartori@agricultura.gov.br
  • Pablo da Costa Gontijo Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, pablocgontijo@gmail.com

Palavras-chave:

Glycine max, Pragas da soja, Manejo integrado de pragas, Soja voluntária

Resumo

A mosca-da-haste da soja [Melanagromyza sojae (Diptera: Agromyzidae)] é uma praga com ampla distribuição no continente asiático. No Brasil, sua ocorrência tem sido relatada desde a década de 1980; porém, ainda não havia sido encontrada em áreas do Cerrado. Este é o primeiro relato de ocorrência de M. sojae nesta região de grande importância para a produção mundial de soja. Espécimes da mosca-da-haste foram coletados em área de soja voluntária, em abril de 2018, no estado de Goiás, e encaminhados para identificação molecular. O índice de similaridade dos espécimes coletados com M. sojae foi superior a 99 %, confirmando a identificação da espécie. O nível de infestação na área de coleta foi de aproximadamente 100 % de plantas com danos causados pelo inseto. No Brasil, a ocorrência de M. sojae, até o presente momento, era descrita como restrita aos estados do sul. Este registro suscita a hipótese de que M. sojae esteja disseminada em outras áreas agrícolas do Cerrado brasileiro, e que sua disseminação seja favorecida pela manutenção de plantas de soja voluntária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cecília Czepak, Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, ceciczepak@yahoo.com.br

Matheus Le Senechal Nunes, Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, matheuslsn@hotmail.com

Tiago Carvalhais de Oliveira, Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, carvalhais.tiago@gmail.com

Marcos Vinicius dos Anjos e Santos, Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, viniciusdosanjos2009@hotmail.com

Rafael Ferreira Silverio, Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, rafaelsilverio18@hotmail.com

Karina Cordeiro Albernaz Godinho, Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, kcalbernaz@gmail.com

Abmael Monteiro de Lima Junior, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Goiânia, Goiás, Brasil, abmael.lima@agricultura.gov.br

Regina Melo Sartori Coelho, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Goiânia, Goiás, Brasil, regina.sartori@agricultura.gov.br

Pablo da Costa Gontijo, Universidade Federal de Goiás, Escola de Agronomia, Goiânia, Goiás, Brasil, pablocgontijo@gmail.com

Downloads

Publicado

09-07-2018

Como Citar

CZEPAK, C.; LE SENECHAL NUNES, M.; CARVALHAIS DE OLIVEIRA, T.; VINICIUS DOS ANJOS E SANTOS, M.; FERREIRA SILVERIO, R.; BARCELOS SIMÕES DE OLIVEIRA LIMA, P.; CORDEIRO ALBERNAZ GODINHO, K.; MONTEIRO DE LIMA JUNIOR, A.; MELO SARTORI COELHO, R.; DA COSTA GONTIJO, P. Primeiro registro da mosca-da-haste da soja Melanagromyza sojae (Diptera: Agromyzidae) no Cerrado brasileiro. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 48, n. 2, p. 200–203, 2018. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/53158. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Nota Científica