Germinação e morfofisiologia de plântulas de maracujazeiro sob irrigação com água salina

Autores

Palavras-chave:

Passiflora edulis, Crescimento vegetativo, Salinidade

Resumo

O uso de água salina na irrigação provoca redução no crescimento e produtividade de culturas agrícolas. Objetivou-se avaliar a germinação, emergência, fisiologia e crescimento de mudas de duas variedades de maracujazeiro, sob irrigação com água salina. A pesquisa foi conduzida em duas etapas: a primeira em laboratório e a segunda em casa-de-vegetação, sob delineamento em blocos ao acaso, em esquema fatorial 2 x 4, correspondendo a duas variedades de maracujazeiro (BRS RC e BRS GA1) e quatro níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,2 dS m-1; 2,2 dS m-1; 4,2 dS m-1; e 6,2 dS m-1), com quatro repetições. A variedade BRS GA1, apesar de ser mais sensível ao nível de salinidade do que a BRS RC, na fase de germinação, apresenta maior índice e porcentagem de germinação. Durante o crescimento das mudas, a variedade BRS GA1 não sofre danos no aparelho fotossintético, como evidenciado pela maior biomassa das folhas que na BRS RC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jailma Ribeiro de Andrade, Universidade Federal de Alagoas, Centro de Ciências Agrárias, Rio Largo, Alagoas, Brasil, jailma_asf@hotmail.com

Sebastião de Oliveira Maia Júnior, Universidade Federal de Alagoas, Centro de Ciências Agrárias, Rio Largo, Alagoas, Brasil, juniormaiagrari@hotmail.com

Leila de Paula Rezende, Universidade Federal de Alagoas, Centro de Ciências Agrárias, Rio Largo, Alagoas, Brasil, leilarezende02@hotmail.com

João Correia de Araújo Neto, Universidade Federal de Alagoas, Centro de Ciências Agrárias, Rio Largo, Alagoas, Brasil, jcanetto2@hotmail.com

Downloads

Publicado

20-07-2018

Como Citar

RIBEIRO DE ANDRADE, J.; DE SOUZA MEDEIROS, A.; DE OLIVEIRA MAIA JÚNIOR, S.; DE PAULA REZENDE, L.; CORREIA DE ARAÚJO NETO, J. Germinação e morfofisiologia de plântulas de maracujazeiro sob irrigação com água salina. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 48, n. 3, p. 229–236, 2018. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/52710. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico