Qualidade de bananas submetidas a colheitas em diferentes períodos de desenvolvimento e armazenamento refrigerado

Autores

  • Thais Cristina Santos Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Mina Gerais, Brasil, thaiscristinasantos97@gmail.com
  • Flávia Soares Aguiar Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Minas Gerais, Brasil, fsa.agronomia@gmail.com
  • Maria Luisa Mendes Rodrigues Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Minas Gerais, Brasil, marialuisamendes@yahoo.com.br
  • Gisele Polete Mizobutsi Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Minas Gerais, Brasil, gisele.misobutsi@unimontes.br https://orcid.org/0000-0001-6953-4332
  • Juceliandy Mendes da Silva Pinheiro Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Minas Gerais, Brasil, juceliandy@yahoo.com.br

Palavras-chave:

Musa sp., Conservação pós-colheita, Época de colheita

Resumo

Um dos maiores problemas enfrentados pelos produtores de banana é a determinação do momento oportuno da colheita. Objetivou-se avaliar a conservação pós-colheita de bananas ‘Prata-Anã’ colhidas com 16, 17, 18, 19 e 20 semanas após a emissão da inflorescência e submetidas a 25 dias de armazenamento refrigerado à temperatura de 13,5 ºC (± 1 ºC) e 90 % (± 5 %) de umidade relativa. As bananas colhidas com 19 e 20 semanas após a emissão da inflorescência apresentaram estádio mais avançado de maturação após 25 dias de armazenamento refrigerado a 13,5 ºC. As bananas apresentaram aumento no teor de sólidos solúveis, bem como de açúcares, no decorrer das avaliações, após retiradas da câmara frigorífica. Independentemente da idade dos frutos, houve redução nos valores de pH durante os 9 dias de avaliação, após os 25 dias de armazenamento. Os frutos com 19 e 20 semanas apresentaram, em média, teores de amido inferiores aos frutos com 16, 17 e 18 semanas. Frutos com idades de 19 e 20 semanas apresentaram maiores teores de extravasamento no segundo dia de avaliação. A idade de colheita do fruto e a temperatura de armazenamento influenciaram diretamente na conservação pós-colheita e nas características físicas e químicas das bananas ‘Prata Anã’.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thais Cristina Santos, Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Mina Gerais, Brasil, thaiscristinasantos97@gmail.com

Flávia Soares Aguiar, Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Minas Gerais, Brasil, fsa.agronomia@gmail.com

Maria Luisa Mendes Rodrigues, Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Minas Gerais, Brasil, marialuisamendes@yahoo.com.br

Gisele Polete Mizobutsi, Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Minas Gerais, Brasil, gisele.misobutsi@unimontes.br

Juceliandy Mendes da Silva Pinheiro, Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Ciências Agrárias, Janaúba, Minas Gerais, Brasil, juceliandy@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

21-05-2018

Como Citar

CRISTINA SANTOS, T.; SOARES AGUIAR, F.; MENDES RODRIGUES, M. L.; POLETE MIZOBUTSI, G.; MENDES DA SILVA PINHEIRO, J. Qualidade de bananas submetidas a colheitas em diferentes períodos de desenvolvimento e armazenamento refrigerado. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 48, n. 2, p. 90–97, 2018. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/51297. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico