Seleção de acessos de tomateiro resistentes à murcha-de-verticílio

Autores

  • Renato Carrer Filho Universidade Federal de Goiás
  • Renata Maria Oliveira Universidade Federal de Goiás
  • Vanessa Duarte Dias Universidade Federal de Goiás
  • Geisiane Alves Rocha Universidade Federal de Goiás
  • Érico de Campos Dianese Universidade Federal de Goiás
  • Marcos Gomes da Cunha Universidade Federal de Goiás

Palavras-chave:

Verticillium dahliae, Solanum lycopersicum, marcadores genéticos, resistência a doenças.

Resumo

Murchas vasculares em tomateiro constituem importante grupo de doenças causadas por patógenos habitantes do solo, com destaque para Verticillium dahliae, que ocasiona perdas significativas na produção. A dificuldade de controle dessa doença advém de características intrínsecas do patógeno, como alta adaptabilidade ao ambiente subterrâneo, em associação com o hospedeiro, e produção de estruturas de resistência que permanecem viáveis no solo por longo tempo. A introgressão de genes que expressam resistência destaca-se como principal medida de controle, o que requer um programa contínuo de caracterização de acessos resistentes. Objetivou-se avaliar e identificar acessos de tomateiro (Solanum lycopersicum) resistentes a V. dahliae, pelos métodos fenotípico e genotípico. A reação de 33 acessos de tomateiro a diferentes isolados de V. dahliae foi corroborada com análises empregando-se marcadores moleculares ligados aos genes de resistência Ve. A combinação de bioensaios e marcadores moleculares específicos mostrou elevada correlação (94,3 %), com a seleção de 25 acessos resistentes a V. dahliae.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Carrer Filho, Universidade Federal de Goiás

Engenheiro Agronomo, UFV

Master of Science Fitopatologia, UFV

Especialista Gestão do Agronegócio, UFG

Doctor of Science Fitossanidade, UFG

Downloads

Publicado

06-01-2017

Como Citar

CARRER FILHO, R.; OLIVEIRA, R. M.; DIAS, V. D.; ROCHA, G. A.; DIANESE, Érico de C.; CUNHA, M. G. da. Seleção de acessos de tomateiro resistentes à murcha-de-verticílio. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 46, n. 4, p. 429–433, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/43106. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico