Germinação e ação antioxidante em sementes de melão submetidas a estresse salino

Autores

  • Daniel Teixeira Pinheiro Universidade Federal de Viçosa
  • Aparecida Leonir da Silva Universidade Federal de Viçosa
  • Laércio Junio da Silva Universidade Federal de Viçosa
  • Marcelo Coelho Sekita Universidade Federal de Viçosa
  • Denise Cunha Fernandes dos Santos Dias Universidade Federal de Viçosa

Palavras-chave:

Cucumis melo L., enzimas, salinidade, sódio.

Resumo

A salinidade tem influência em todas as etapas da germinação e pode afetar consideravelmente o estabelecimento de plântulas em campo. Objetivou-se avaliar os efeitos do estresse salino no potencial fisiológico de sementes de melão (Cucumis melo L.). Foram avaliadas a germinação e a atividade das enzimas superóxido dismutase (SOD), catalase (CAT) e peroxidase (POX), nos potenciais osmóticos de 0,0 MPa; -0,1 MPa; -0,2 MPa; -0,3 MPa; -0,4 Mpa; e -0,5 MPa. A atividade enzimática foi avaliada após 24 h, 48 h e 72 h de embebição. A germinação das sementes foi nula no potencial de -0,5 MPa e de 91 % e 85 %, respectivamente nos potenciais de -0,1 MPa e -0,2 MPa. De maneira geral, a atividade das enzimas SOD, CAT e POX aumentou com a indução do estresse salino, nos diferentes tempos de embebição, sendo que esses aumentos foram mais evidentes nos potenciais de -0,4 MPa e -0,5 MPa. O estresse salino induzido por NaCl reduz a germinação de sementes de melão, principalmente a partir do potencial de -0,2 MPa. Ocorre aumento significativo na atividade das enzimas SOD, CAT e POX, principalmente após 48 h de exposição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Teixeira Pinheiro, Universidade Federal de Viçosa

Doutorando do Departamento de Fitotecnia, Laboratório de Análise de Sementes.

Aparecida Leonir da Silva, Universidade Federal de Viçosa

Mestre em Fisiologia Vegetal

Laércio Junio da Silva, Universidade Federal de Viçosa

Professor do Departamento de Fitotecnia

Marcelo Coelho Sekita, Universidade Federal de Viçosa

Doutor em Fisiologia Vegetal

Denise Cunha Fernandes dos Santos Dias, Universidade Federal de Viçosa

Professora do Departamento de Fitotecnia

Downloads

Publicado

10-10-2016

Como Citar

PINHEIRO, D. T.; SILVA, A. L. da; SILVA, L. J. da; SEKITA, M. C.; DIAS, D. C. F. dos S. Germinação e ação antioxidante em sementes de melão submetidas a estresse salino. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 46, n. 3, p. 336–342, 2016. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/40431. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico