ASPECTOS BIOLÓGICOS DE Anticarsia gemmatalis HÜEBNER (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) EM CULTIVARES DE SOJA (Glycine max MERRIL)

Autores

  • Valéria de Oliveira Faleiro Machado UFG
  • Gislene Auxiliadora Ferreira UFG
  • Sérgio Renato Artiaga Rosa UFG
  • Antônio Henrique Garcia UFG
  • José Baldin Pinheiro UFG
  • Valquíria da Rocha Santos Veloso UFG

Palavras-chave:

Resistência, antibiose, insecta

Resumo

O trabalho foi desenvolvido no Laboratório de Entomologia da Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás, em condições controladas de temperatura (25+2ºC), umidade relativa (40+10%) e fotofase de 13h, com o objetivo de estudar o efeito das cultivares Emgopa 316, FT-Estrela, IAC 100 e IAC 17, no desenvolvimento de Anticarsia gemmatalis. Foram observadas a duração do período larval, o tamanho e o peso de lagartas e peso de pupas. Na cultivar Emgopa 316, as larvas apresentaram uma diminuição no período larval e um aumento nos pesos larval e pupal, enquanto IAC 100 mostrou alguma evidência de antibiose, aumentando o período larval e diminuindo o peso de lagartas e de pupas.

PALAVRAS-CHAVE: Resistência; antibiose; insecta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

13-12-2007

Como Citar

MACHADO, V. de O. F.; FERREIRA, G. A.; ROSA, S. R. A.; GARCIA, A. H.; PINHEIRO, J. B.; VELOSO, V. da R. S. ASPECTOS BIOLÓGICOS DE Anticarsia gemmatalis HÜEBNER (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) EM CULTIVARES DE SOJA (Glycine max MERRIL). Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 29, n. 1, p. 39–41, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2888. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico