Custo e lucratividade da produção de sementes de soja enriquecidas com molibdênio

Autores

  • Carina Oliveira e Oliveira Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Engenharia, Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Socioeconomia, Ilha Solteira, SP, Brasil.
  • Edson Lazarini Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Engenharia, Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Socioeconomia, Ilha Solteira, SP, Brasil.
  • Maria Aparecida Anselmo Tarsitanio Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Engenharia, Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Socioeconomia, Ilha Solteira, SP, Brasil.
  • Carolina Cipriano Pinto Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento de Produção Vegetal, Jaboticabal, SP, Brasil.
  • Marco Eustáquio de Sá Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Engenharia, Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Socioeconomia, Ilha Solteira, SP, Brasil.

Palavras-chave:

Glycine max (L.) Merrill, cultivar BRS Valiosa RR, micronutriente.

Resumo

A busca por novas tecnologias que visem a diminuir os custos de produção de sementes é de fundamental importância. O presente estudo objetivou avaliar a viabilidade econômica da produção de sementes de soja enriquecidas com molibdênio. Foram utilizadas a cultivar BRS Valiosa RR e quatro doses de molibdênio (0 g ha-1, 200 g ha-1, 400 g ha-1 e 800 g ha-1), em duas aplicações via foliar: metade no estádio R3 e metade em R5-4. Foram estimados o custo operacional total, receita bruta, lucro operacional, índice de lucratividade, produtividade de equilíbrio e preço de equilíbrio. Concluiu-se que a aplicação foliar de molibdênio é uma forma economicamente viável de produção de sementes de soja enriquecidas com esse micronutriente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carina Oliveira e Oliveira, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Engenharia, Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Socioeconomia, Ilha Solteira, SP, Brasil.

Departamento de Fitotecnia, Produção Vegetal

Edson Lazarini, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Engenharia, Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Socioeconomia, Ilha Solteira, SP, Brasil.

Departamento de Fitotecnia, Produção Vegetal

Maria Aparecida Anselmo Tarsitanio, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Engenharia, Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Socioeconomia, Ilha Solteira, SP, Brasil.

Departamento de Fitotecnia, Produção Vegetal

Carolina Cipriano Pinto, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Departamento de Produção Vegetal, Jaboticabal, SP, Brasil.

Departamento Produção Vegetal, produção e tecnologia do feijoeiro

Marco Eustáquio de Sá, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), Faculdade de Engenharia, Departamento de Fitotecnia, Tecnologia de Alimentos e Socioeconomia, Ilha Solteira, SP, Brasil.

Departamento de Fitotecnia, Produção Vegetal

Downloads

Publicado

16-03-2015

Como Citar

OLIVEIRA, C. O. e; LAZARINI, E.; TARSITANIO, M. A. A.; PINTO, C. C.; SÁ, M. E. de. Custo e lucratividade da produção de sementes de soja enriquecidas com molibdênio. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 45, n. 1, p. 82–88, 2015. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/27961. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Desenvolvimento Rural e Agronegócio