Avaliação do potencial fisiológico de sementes de soja por meio de imagens

Autores

  • Letícia Wendt Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Marechal Cândido Rondon, PR, Brasil.
  • Francisco Guilhien Gomes Junior Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Departamento de Produção Vegetal, Piracicaba, SP, Brasil.
  • Maria de Fátima Zorato Grupo Aurora Seriös, Departamento de Controle de Qualidade de Sementes, Correntina, BA, Brasil.
  • Gláucia Cristina Moreira Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Departamento de Tecnologia de Alimentos, Medianeira, PR, Brasil.

Palavras-chave:

Glycine max (L.) Merrill, germinação, raios X.

Resumo

A utilização de sementes com alto potencial fisiológico é de grande importância para agricultores, pois está, diretamente, relacionada à alta produtividade. Este estudo objetivou avaliar o desempenho de sementes de soja (cultivar CD 2737 RR) produzidas a partir de lotes com alta e baixa germinação, bem como a eficiência da análise computadorizada, pelos programas Seed Vigor Imaging System (SVIS®) e Tomato Analyzer, para identificar alterações no formato das sementes colhidas e associá-las com a germinação. As variáveis analisadas foram: altura de planta, número de vagens por planta, número de sementes por planta, grau de umidade, massa de mil sementes e produtividade. Na avaliação do vigor, utilizando-se o programa SVIS®, foram determinados o comprimento das plântulas e os índices de crescimento, uniformidade e vigor. A avaliação da morfologia das sementes pelo programa Tomato Analyzer foi realizada a partir de imagens radiográficas das sementes. Concluiu-se que a maior produtividade e o maior potencial fisiológico de sementes foram obtidos de lotes com alta germinação, em comparação com lotes de baixa germinação, em condições de casa-de-vegetação. O SVIS® mostrou-se eficiente para identificar diferenças de vigor entre os lotes e o Tomato Analyzer, por meio dos parâmetros Fruit Shape Index External 2 e Circular, para identificar, com rapidez e precisão, sementes com formato irregular, associado à baixa germinação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Wendt, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), Marechal Cândido Rondon, PR, Brasil.

Formada em Agronomia e mestranda em Agronomia.

Downloads

Publicado

09-09-2014

Como Citar

WENDT, L.; GOMES JUNIOR, F. G.; ZORATO, M. de F.; MOREIRA, G. C. Avaliação do potencial fisiológico de sementes de soja por meio de imagens. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 44, n. 3, p. 280–286, 2014. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/26141. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Produção Vegetal