INTERRELAÇÃO DO COBRE HEPÁTICO E SÉRICO EM BOVINOS

Autores

  • Suzete Silveira Fichtner EMGOPA
  • Eduardo C. Jardim UFG
  • Henrique O. S. Lopes CPAC/EMBRAPA
  • Antônio Viana Filho EMBRAPA/EMGOPA

Resumo

Em um experimento realizado em três fazendas do município de Rio Verde, Goiás, foram escolhidas aleatoriamente dez vacas e dez bezerros em cada propriedade e realizada biópsia de fígado com a finalidade de determinar o teor de cobre no soro sangüíneo dos mesmos. Os resultados mostram que não houve correlação entre os teores de cobre sangüíneo e hepático. O teor de cobre hepático foi mais elevado nos bezerros que nas vacas. A maioria das amostras de tecido hepático apresentaram níveis de cobre considerados adequados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-11-2007

Como Citar

FICHTNER, S. S.; JARDIM, E. C.; LOPES, H. O. S.; VIANA FILHO, A. INTERRELAÇÃO DO COBRE HEPÁTICO E SÉRICO EM BOVINOS. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 18, n. 1, p. 117–120, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2556. Acesso em: 1 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico