INFLUÊNCIA DO TEMPO DE DESCANÇO "ANTE-MORTEM" E DIETA DE MELAÇO NOS ÍNDICES DE pH DA CARNE DE EQUINOS (Equus caballus)

Autores

  • César Augusto Garcia UFG

Resumo

Foram mensuradas as concentrações de pH de 24 eqüinos adultos, machos e de pesos aproximadamente iguais. Dividiu-se os animais em 5 lotes com 4 animais cada um, com exceção do lote no 4 que foi subdividido em sublote 4A e sublote 4B com 4 animais cada um deles. Todos os animais receberam jejum e dieta hídrica, com exceção do lote no 4B que recebeu solução aquosa a 5% de melaço, para observar se influiria nas concentrações de pH. Cada lote foi submetido a um tempo de descanso ante-mortem diferente, sendo zero hora de descanso para o lote no 1, seis horas de descanso para o lote no 2, quatorze, dezoito e vinte e quatro horas de descanso ante mortem para os lotes No 3, 4A, 4B e 5, respectivamente. Os menores valores de pH foram observados no lote que descansou por 24 horas. Não foram observadas diferenças nos valores de pH entre o lote de animais que recebeu dieta de melaço e o que não recebeu estando ambos com o mesmo tempo de descanso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26-11-2007

Como Citar

GARCIA, C. A. INFLUÊNCIA DO TEMPO DE DESCANÇO "ANTE-MORTEM" E DIETA DE MELAÇO NOS ÍNDICES DE pH DA CARNE DE EQUINOS (Equus caballus). Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 67–75, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2497. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico