OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM FEIJÕES COMERCIALIZADOS NO MERCADO VAREJISTA DE GOIÂNIA-GO

Autores

  • Juliana Lúcia da Silva
  • Albenones José de Mesquita
  • Jaison Pereira de Oliveira
  • Jefferson Luís da Silva Costa
  • Keyla de Oliveira Ribeiro
  • Edmar Soares Nicolau
  • Antônio Nonato de Oliveira

Palavras-chave:

Micotoxina, alimento, Leguminoseae

Resumo

Foram submetidas à pesquisa de aflatoxinas trinta amostras de feijões de diferentes marcas comerciais obtidas no mercado varejista da cidade de Goiânia, Goiás. Na detecção da toxina utilizou-se o método de cromatografia em camada delgada. Apenas uma amostra revelou-se contaminada com aflatoxinas B1 e G1, apresentando quantidades inferiores ao limite de detecção da técnica de 2,5 ppb. A amostra positiva foi submetida à cocção sob pressão de 0,7 kgf/cm2 por 30 minutos, à temperatura de 116°C, e novamente analisada para detecção de aflatoxinas. Os mesmos níveis de toxinas foram detectados, o que demonstra a insuficiência desse tipo de tratamento térmico na sua inativação.

PALAVRAS-CHAVE: Micotoxina; alimento; Leguminoseae.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Lúcia da Silva

Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos, Universidade Federal de Goiás, C.P. 131, CEP 74001-970, Goiânia-GO.

Downloads

Publicado

19-11-2007

Como Citar

SILVA, J. L. da; MESQUITA, A. J. de; OLIVEIRA, J. P. de; COSTA, J. L. da S.; RIBEIRO, K. de O.; NICOLAU, E. S.; OLIVEIRA, A. N. de. OCORRÊNCIA DE AFLATOXINAS EM FEIJÕES COMERCIALIZADOS NO MERCADO VAREJISTA DE GOIÂNIA-GO. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 32, n. 2, p. 109–114, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2421. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico