Poaceae cespitosa e decumbente adubadas com NPK: efeitos na agregação do solo

Autores

  • Dácio Jerônimo de Almeida Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Solos e Engenharia Rural, Areia, PB, Brasil.
  • Ivandro de França da Silva Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Solos e Engenharia Rural, Areia, PB, Brasil.
  • Flávio Pereira da Mota Silveira Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Solos e Engenharia Rural, Areia, PB, Brasil.
  • Robeval Diniz Santiago Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Solos e Engenharia Rural, Areia, PB, Brasil.
  • José Ronaldo Calado Costa Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Centro de Ciências Agrárias, Departamento de Solos e Engenharia Rural, Areia, PB, Brasil.

Palavras-chave:

Urochloa sp., granulometria, massa seca.

Resumo

A desagregação de partículas do solo afeta a sua capacidade produtiva, resultando em processos de compactação, erosão e perdas de nutrientes. Neste estudo, foi avaliada a qualidade e estabilidade dos agregados de um Latossolo Amarelo, em delineamento de blocos ao acaso, representado por Urochloa decumbens e Urochloa brizantha, na presença e ausência de adubação mineral, e por duas formas de amostragem (fileiras e entre as fileiras), em três profundidades de amostragem. As amostras indeformadas de solo coletadas foram destorroadas, passadas em peneira de 9,52 mm e, após secagem, em peneiras de 2,00 mm; 1,00 mm; 0,50 mm e 0,25 mm, obedecendo às seguintes classes de diâmetro: 9,52-2,00 mm; 2,00-1,00 mm; 1,00-0,50 mm e 0,50-0,25 mm, por peneiragem seca. Estes agregados foram, também, separados por peneiragem úmida, sendo, ainda, determinada a argila dispersa e a massa seca de raízes. Os agregados maiores que 2,00 mm apresentaram estabilidade elevada, na camada de 0,00-0,05 m, em comparação aos agregados de menores classes, não havendo efeito do local de amostragem e de adubação sobre o tamanho e estabilidade dos agregados. Concluiu-se não haver diferença entre as duas espécies estudadas, forma de coleta das amostras e adubação, na formação e estabilidade de agregados.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26-03-2014

Como Citar

ALMEIDA, D. J. de; SILVA, I. de F. da; SILVEIRA, F. P. da M.; SANTIAGO, R. D.; COSTA, J. R. C. Poaceae cespitosa e decumbente adubadas com NPK: efeitos na agregação do solo. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 1, n. 1, p. 50–55, 2014. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/24108. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Ciência do Solo