OCORRÊNCIA E FREQUÊNCIA DE CALIFORÍDEOS E SACOFAGÍDEOS EM FORMAÇÕES DE MATA E CERRADO NO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA – GOIÁS

Autores

  • Maria Judy de Mello Ferreira UFG
  • José Ângelo Rizzo UFG
  • Geny Rasmussen UFG
  • Irani Fernandes Pereira UFG

Resumo

Coletas realizadas em áreas ecológicas distintas (mata e cerrado) nos períodos de chuva e seca no município de Goiânia — Goiás, no ano de 1975, permitiram a determinação de oito espécies de dípteros muscoideos (Calliphoridae e Sarcophagidae) e da flora local. Foi estudada também a variação da freqüência das moscas nas duas áreas de coleta e nos dois períodos do ano, assim como suas preferências por substratos atrativos. As espécies Phaenicia eximia, Phaenicia Sericata e Oxysarcodexia paulistanensis não ocorreram na mata, enquanto Hemilucilia segmentaria foi restrita a esta área. As outras espécies foram comuns às duas áreas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

13-11-2007

Como Citar

FERREIRA, M. J. de M.; RIZZO, J. Ângelo; RASMUSSEN, G.; PEREIRA, I. F. OCORRÊNCIA E FREQUÊNCIA DE CALIFORÍDEOS E SACOFAGÍDEOS EM FORMAÇÕES DE MATA E CERRADO NO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA – GOIÁS. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 10, n. 1, p. 13–26, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2374. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico