FREQUÊNCIA E CAUSAS DE DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO EM BEZERROS NA BACIA LEITEIRA DE GOIÂNIA

Autores

  • Roberval Rodrigues da Costa UFG
  • Élio Elísio dos Santos EMGOPA
  • Maria Auxiliadora Andrade UFG
  • Aníbal José alves Torres UFG
  • Ângelo Rosa Ribeiro UFG
  • José Roberto Carneiro UFG

Resumo

Os autores estudaram 224 amostras de fezes de bezerros com diarréia e isolaram 335 estirpes de bactérias assim distribuídas: 141 de Echerichia coli; 34 de Enterobacter; 39 de Citrobacter; 30 de Salmonella; 20 de Pseudomonas; 2l de Proteus mirabilis; 4 de Proteus morgani; 2 de Proteus vulgaris; 2 de Proteus rettgeri; 16 de klebsiella; 7 de Providencia; 5 de Shigella; 4 de Yersinia enterocolitica e 5 de Staphylococcus. Testou-se a resistência das bactérias a diversas drogas, observando-se que a maioria foi resistente a penicilina, novobiocina, licomicina, eritromicina, espiramicina tetraciclina e colimicina. Ao contrário, total sensibilidade foi observada à gentamicina, kanamicina, bactrin e cloranfenicol. Foram feitas determinações clínicas da freqüência cardíaca, freqüência respiratória, temperatura retal e hemograma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12-11-2007

Como Citar

COSTA, R. R. da; SANTOS, Élio E. dos; ANDRADE, M. A.; TORRES, A. J. alves; RIBEIRO, Ângelo R.; CARNEIRO, J. R. FREQUÊNCIA E CAUSAS DE DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO EM BEZERROS NA BACIA LEITEIRA DE GOIÂNIA. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 9, n. 1, p. 108–127, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2370. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigo Científico