PROTEÍNAS TOTAIS, TRANSAMINASE GLUTÂMICA OXALACÉTICA E TRANSAMINASE GLUTÂMICA PIRÚVICA EM BOVINOS INTOXICADOS EXPERIMENTALMENTE PELO TETRACLORETO DE CARBONO

Autores

  • Eduardo Cavalheiro Jardim UFG
  • Joaquim Martins Ferreira Neto UFMG
  • Suzete Silveira Fichtner EMGOPA

Resumo

Neste experimento avaliaram-se os níveis séricos de transaminase glutâmica oxalacética (GOT) e transaminase glutâmica pirúvica (GPT), bem como proteínas totais, em cinco bovinos mestiços holandês-zebu, experimentalmente envenenados com tetracloreto de carbono (C CL4). Concluiu-se que as alterações histopatológicas do fígado não guardaram relação direta com o volume de tetracloreto de carbono administrado; as lesões histopatológicas do fígado mostraram indícios de regeneração celular; os níveis séricos das transaminases permitem a sua utilização como índice de alteração físico-químicas dos hepatócitos; os níveis séricos de proteínas totais, em especial os da albumina, permitem a sua indicação como índice de incapacidade hepática de síntese protéica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

12-11-2007

Como Citar

JARDIM, E. C.; FERREIRA NETO, J. M.; FICHTNER, S. S. PROTEÍNAS TOTAIS, TRANSAMINASE GLUTÂMICA OXALACÉTICA E TRANSAMINASE GLUTÂMICA PIRÚVICA EM BOVINOS INTOXICADOS EXPERIMENTALMENTE PELO TETRACLORETO DE CARBONO. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 9, n. 1, p. 15–31, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2358. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigo Científico