COLONIZAÇÃO E DENSIDADE DE ESPOROS DE FUNGOS MICORRÍZICOS EM DOIS SOLOS DO CERRADO SOB DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO

Autores

  • Meire Aparecida Silvestrini Cordeiro
  • Marco Aurélio Carbone Carneiro
  • Helder Barbosa Paulino
  • Orivaldo José Saggin Junior

Palavras-chave:

Indicador biológico, solos arenosos, conservação do solo, qualidade de solo

Resumo

O presente estudo teve como objetivo avaliar a colonização micorrízica e a densidade de esporos de fungos micorrízicos arbusculares (FMA), bem como os efeitos de diferentes sistemas de manejo em duas classes de solo (Neossolo Quartzarênico e Latossolo Vermelho). O estudo foi conduzido em áreas agrícolas do entorno do Parque Nacional das Emas, Estado de Goiás, onde se determinaram a densidade de esporos de FMA e a colonização micorrízica de raízes, nos diferentes sistemas de manejo. Áreas sob cultivo de gramíneas apresentaram maiores colonização micorrízica e densidade de esporos de FMA, nos dois solos estudados, relativamente à área cultivada com soja. Verificou-se pequeno efeito dos sistemas de manejo do solo nas características avaliadas, no entanto, os resultados obtidos mostram alterações na população de FMA, com um aumento na densidade de esporos que refletiu na colonização micorrízica nas áreas agrícolas, em relação às áreas de referência.

PALAVRAS-CHAVE: Indicador biológico; solos arenosos; conservação do solo; qualidade de solo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Meire Aparecida Silvestrini Cordeiro

Centro de Ciências Agrárias e Biológicas, UFG/CAJ. Caixa Postal 03, CEP 75800-000 Jataí, GO.
E-mails: meiresilves@yahoo.com.br; carbonecarneiro@yahoo.com.br; helderlino51@yahoo.com.br.

Downloads

Publicado

30-10-2007

Como Citar

CORDEIRO, M. A. S.; CARNEIRO, M. A. C.; PAULINO, H. B.; SAGGIN JUNIOR, O. J. COLONIZAÇÃO E DENSIDADE DE ESPOROS DE FUNGOS MICORRÍZICOS EM DOIS SOLOS DO CERRADO SOB DIFERENTES SISTEMAS DE MANEJO. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 35, n. 3, p. 147–153, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2216. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico