COMPORTAMENTO DA “TROPICAL” – NOVA VARIEDADE DE CENOURA (Daucus carota L.) – NO FINAL DA ESTAÇÃO CHUVOSA EM GOIÂNIA

Autores

  • Peter Ernst Sonnenberg UFG
  • Maria Sílvia Rodrigues Monteiro UFG
  • José Carlos Martins UFG

Resumo

“Tropical”, nova variedade da cenoura, do tipo anual, foi comparada com as variedades bienais “Nantes” e “Kuroda”, em plantio no final da estação chuvosa, em Goiânia. A partir de três semanas depois da semeadura 50, para controlar o ataque de Alternaria dauci (Kühn) Groves & Skolko, agente causal da “queima das folhas”. "Nantes" foi a variedade mais vitimada por essa doença, não chegando a produzir raízes comerciáveis. As plantas de "Kuroda” mostraram-se pouco susceptíveis à queima das folhas, mas suas raízes apresentaram um formato acentuadamente cônico. “Tropical” mostrou-se quase tão resistente à queima quanto a “Kuroda”, mas superou esta significantemente em rendimento de raízes comerciáveis, com predominância do formato cilíndrico. Em todas as parcelas de “Tropical” ocorreram uma até seis plantas pendoadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-10-2007

Como Citar

SONNENBERG, P. E.; MONTEIRO, M. S. R.; MARTINS, J. C. COMPORTAMENTO DA “TROPICAL” – NOVA VARIEDADE DE CENOURA (Daucus carota L.) – NO FINAL DA ESTAÇÃO CHUVOSA EM GOIÂNIA. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 5, n. 1, p. 42–48, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2196. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo Científico