Crescimento de mudas de pau-ferro sob diferentes níveis de sombreamento

Autores

  • Nádia Regina Lenhard Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
  • Vespasiano Borges de Paiva Neto Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Silvana de Paula Quintão Scalon Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
  • Amauri Alves de Alvarenga Universidade Federal de Lavras (UFLa)

Palavras-chave:

Caesalpinia ferrea Mart. ex. Tul. var. leiostachya Benth, ecofisiologia vegetal, desenvolvimento vegetal.

Resumo

A obtenção de mudas nativas requer informações sobre a época de coleta das sementes, condições de armazenamento e luminosidade, germinação e tipos de substrato, dentre outras. Este trabalho objetivou avaliar as exigências de luminosidade no crescimento inicial de mudas de pau-ferro [Caesalpinia ferrea Mart. ex. Tul. var. leiostachya Benth (Fabaceae-Caesalpinioideae)] submetidas a diferentes níveis de sombreamento, aos 60 dias após o transplante (DAT). O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3x5 (três níveis de sombreamento: 0%, 50% e 70%; e cinco épocas de avaliação: 60, 90, 120, 150 e 180 DAT), com quatro repetições de 10 mudas por unidade experimental. Plantas cultivadas sob 70% de sombreamento apresentaram maiores teores de clorofila total (38,79 ?g cm-2), razão de área foliar (51,54 g cm-2), taxa de crescimento relativo (0,0322 g g-1 dia-1) e razão de peso foliar (0,2708 g g-1). Os maiores valores para altura (110,34 cm), diâmetro (9,3 mm) e massa seca da raiz (11,13 g), da folha (5,59 g) e da parte aérea (16,05 g), bem como para área foliar (705,25 cm2), foram observados nas plantas cultivadas sob 50% de sombreamento. Não foram observadas diferenças quanto ao crescimento da raiz, peso específico foliar, taxa assimilatória líquida e área foliar específica, em relação aos diferentes níveis de luminosidade testados (médias de 9,3 cm; 0,0082 g cm-2; 0,0006 g cm-2 dia-1; e 186,24 g cm-2, respectivamente). As mudas de pau-ferro apresentaram melhor desempenho de crescimento quando cultivadas sob 50% de sombreamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vespasiano Borges de Paiva Neto, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Engenheiro Agrônomo, Mestrado (UFLA) e Doutorado (UFV) em Fisiologia Vegetal. Professor Adjunto II do Departamento de Agronomia da UFMS. Área de Pesquisa: Micropropagação de Plantas  e  Anatomia Vegetal

Downloads

Publicado

12-07-2013

Como Citar

LENHARD, N. R.; PAIVA NETO, V. B. de; SCALON, S. de P. Q.; ALVARENGA, A. A. de. Crescimento de mudas de pau-ferro sob diferentes níveis de sombreamento. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 43, n. 2, p. 178–186, 2013. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/19571. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Produção Vegetal