NÍVEIS DE FÓSFORO TOTAL NA ALIMENTAÇÃO DE JUVENIS DE JUNDIÁ CRIADOS EM TANQUES-REDE

Autores

  • Odair Diemer Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Unioeste
  • Wilson Rogério Boscolo Universidade Estadual do Oeste do Paraná, campus de Toledo
  • Arcangelo Augusto Signor Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Cesar Sary Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUCPR
  • Dacley Hertes Neu Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Aldi Feiden Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Palavras-chave:

Cultivo intensivo, Rhamdia quelen (Quoy & Gaimard, 1824), nutrição de peixes.

Resumo

O fósforo é um mineral essencial para os peixes, pois atua em vários processos metabólicos. Porém, níveis elevados podem comprometer a qualidade da água, e a sua falta pode provocar deficiência aos animais. O presente estudo objetivou avaliar o desempenho produtivo de juvenis de jundiá criados em tanques-rede, alimentados com rações constituídas por diferentes níveis de fósforo total. Foram utilizados 600 juvenis de jundiá, com massa inicial de 6,88 ± 0,26 g e 9,28 ± 0,99 cm, distribuídos, aleatoriamente, em 20 tanques-rede, na densidade de estocagem de 30 peixes por tanque. Utilizou-se delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos, diferentes níveis de fósforo total (0,65%; 0,80%; 0,95%; e 1,10%) e cinco repetições. Estes níveis afetaram (p < 0,05) a massa final, comprimento final, ganho de massa, taxa de crescimento específico e fator de condição. Contudo, a sobrevivência e conversão alimentar não se alteraram, em função dos tratamentos. Pode-se recomendar, comercialmente, a utilização de 0,80% de fósforo total, em rações para juvenis de jundiá, proporcionando bom desempenho produtivo e, principalmente, diminuindo o efeito poluidor das rações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Odair Diemer, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Unioeste

Engenheiro de Pesca (2008) e mestre em zootecnia (2011) pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Wilson Rogério Boscolo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, campus de Toledo

Zootecnista, Mestre e Doutor em Zootecnia pela Universidade Estadual de Maringá. Atualmente é professor adjunto do curso de Engenharia de Pesca da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, campus de Toledo

Arcangelo Augusto Signor, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Engenheiro de Pesca (2006), mestre em Zootecnia (2008) pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Atualmente é Doutorando do Programa de Pós Graduação em Zootecnia da Universidade Estadual de Maringá

Cesar Sary, Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUCPR

Zootecnista. Atualmente é técnico do laboratório de reprodução de peixes da Pontificia Universidade Católica, PUC PR

Dacley Hertes Neu, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Engenheiro de Pesca (2008) e mestre em Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca (2011) pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Atualmente é Doutorando do Programa de Pós Graduação em Zootecnia da Universidade Estadual de Maringá - UEM.

Aldi Feiden, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Engenheiro Agronomo. Mestre e doutor em Ecologia dos Ambientes Aquáticos Continentais. Atualmente é professor adjunto do curso de Engenharia de Pesca da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, campus de Toledo

Downloads

Publicado

09-12-2011

Como Citar

DIEMER, O.; BOSCOLO, W. R.; SIGNOR, A. A.; SARY, C.; NEU, D. H.; FEIDEN, A. NÍVEIS DE FÓSFORO TOTAL NA ALIMENTAÇÃO DE JUVENIS DE JUNDIÁ CRIADOS EM TANQUES-REDE. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 41, n. 4, p. 559–563, 2011. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/15017. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Zootecnia