AVALIAÇÃO DE MÉTODOS PARA PRESERVAÇÃO DE ISOLADOS DE Corynespora cassiicola (Berk. & M.A. Curtis) C.T. Wei

Autores

  • Adriana Teramoto
  • Marise Cagnin Martins Instituto Biológico de Campinas
  • Marcos Gomes Cunha UFG

Palavras-chave:

Crescimento micelial, esporulação, mancha alvo.

Resumo

O fungo Corynespora cassiicola (Berk. & M.A. Curtis) C.T. Wei é o agente causal da mancha alvo, em diversas culturas de importância econômica. Assim, estudos de preservação de isolados de C. cassiicola, que possam manter viáveis isolados do patógeno, durante experimentos, são necessários. O objetivo deste trabalho foi testar a eficiência de três métodos de preservação de isolados: Castellani, repicagens periódicas e óleo mineral, durante seis meses de armazenamento. As avaliações foram efetuadas por meio de análise do desenvolvimento do fungo, em meio de cultivo contendo batata-dextrose-ágar. Constatou-se que o crescimento micelial foi maior para o método de repicagens periódicas; a esporulação, no método Castellani, foi um pouco superior à dos demais métodos; e todos os métodos propiciaram a preservação da patogenicidade dos isolados estudados. Desta forma, recomenda-se, para este fitopatógeno, o método de preservação Castellani.




Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-06-2011

Como Citar

TERAMOTO, A.; MARTINS, M. C.; CUNHA, M. G. AVALIAÇÃO DE MÉTODOS PARA PRESERVAÇÃO DE ISOLADOS DE Corynespora cassiicola (Berk. & M.A. Curtis) C.T. Wei. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 41, n. 2, p. 296–298, 2011. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/12571. Acesso em: 22 abr. 2024.

Edição

Seção

Nota Científica