FORTALECIMENTO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE NO BRASIL: REDE DE MONITORAMENTO DA RESISTÊNCIA DOS TRIATOMÍNEOS AOS INSETICIDAS

Autores

  • Grasielle Caldas Dávila Pessoa
  • Rafaella Alburquerque e Silva
  • Renato Vieira Alves
  • Veruska Maia da Costa
  • Karina Ribeiro Leite Jardim Cavalcante
  • Liléia Diotaiuti

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpt.v45i4.44609

Palavras-chave:

Doença de Chagas, Triatominae, resistência aos inseticidas.

Resumo

Em 2010 foi criada no Brasil, pelo Ministério da Saúde e pelo Laboratório de Referência em Triatomíneos e Epidemiologia da Doença de Chagas da Fundação Oswaldo Cruz a “Rede de Monitoramento da Resistência de Triatomíneos aos Inseticidas” com vistas a: 1) caracterizar e monitorar a suscetibilidade/resistência das populações triatomínicas brasileiras aos inseticidas, 2) desenvolver métodos destinados ao diagnóstico da resistência dos triatomíneos aos inseticidas e 3) contribuir na avaliação e melhoria das atividades desenvolvidas junto ao controle químico dos triatomíneos. A implantação desta iniciativa, que possui hoje reconhecimento internacional junto a Organização Mundial de Saúde, está apresentada neste trabalho de forma detalhada

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-13

Como Citar

DÁVILA PESSOA, G. C.; ALBURQUERQUE E SILVA, R.; ALVES, R. V.; DA COSTA, V. M.; LEITE JARDIM CAVALCANTE, K. R.; DIOTAIUTI, L. FORTALECIMENTO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE NO BRASIL: REDE DE MONITORAMENTO DA RESISTÊNCIA DOS TRIATOMÍNEOS AOS INSETICIDAS. Revista de Patologia Tropical / Journal of Tropical Pathology, Goiânia, v. 45, n. 4, p. 417–424, 2016. DOI: 10.5216/rpt.v45i4.44609. Disponível em: https://revistas.ufg.br/iptsp/article/view/44609. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

INFORME