TRATAMENTO DE CÃES ENVENENADOS EXPERIMENTALMENTE POR BUFADIENOLÍDEOS (SUBSTÂNCIAS ENCONTRADAS NA SECREÇÃO DAS GLÂNDULAS PARATÓIDES DOS SAPOS DO GÊNERO BUFO)

Autores

  • Paulo Roberto Figueiredo da Silva UFG
  • Eduardo Cavalheiro Jardim UFG
  • Luiz Renato França UFG
  • Adelino Gonçalves Lemes UFG
  • Paulo César Silva UFG

Resumo

Os autores estudaram a administração de dois princípios medicamentosos no tratamento de dez cães envenenados experimentalmente por bufadienolídeos. A medicação utilizada atuou satisfatoriamente, ocorrendo a recuperação total em oito animais. Pelos resultados obtidos no presente experimento, podemos concluir: a) A medicação utilizada atuou satisfatoriamente, e que nos animais envenenados em condições naturais, ela será tanto mais eficaz, quanto mais rapidamente for levada a efeito; b) Com relação ao animal que morreu logo após ser medicado, a necrópsia e a histopatologia revelaram alterações orgânicas pré-existentes e que a nosso ver, foram agravadas através da ação do princípio tóxico utilizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08-11-2007

Como Citar

SILVA, P. R. F. da; JARDIM, E. C.; FRANÇA, L. R.; LEMES, A. G.; SILVA, P. C. TRATAMENTO DE CÃES ENVENENADOS EXPERIMENTALMENTE POR BUFADIENOLÍDEOS (SUBSTÂNCIAS ENCONTRADAS NA SECREÇÃO DAS GLÂNDULAS PARATÓIDES DOS SAPOS DO GÊNERO BUFO). Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 8, n. 1, p. 114–120, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/pat/article/view/2318. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo Científico