AS PERCEPÇÕES DO ENFERMEIRO ACERCA DA INTEGRALIDADE DA ASSISTÊNCIA

Autores

  • IIka Chediak Pinho Faculdade de Enfermagem
  • Josilucy Cristine Brito Aguiar Siqueira Faculdade de Enfermagem
  • Lícia Maria Oliveira Pinho Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v8i1.945

Resumo

RESUMO: O presente estudo teve o objetivo de conhecer os significados acerca da integralidade por enfermeiros de Unidades de Saúde da cidade de Goiânia, Goiás. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa. Por meio das falas das enfermeiras entrevistadas emergiram duas categorias: “Integralidade: entre o conhecer e o aplicar” e “Integralidade: o despreparo para lidar com a subjetividade do outro”. O tema que emergiu foi a percepção do enfermeiro acerca da integralidade da assistência. Este tema desvela o relato das enfermeiras que conhecem, desconhecem e/ou confundem o significado de integralidade, aplicando-os ou não em seu cotidiano. O envolvimento e respeito com os usuários, entretanto, revela a precária interação e despreparo para lidar com a dimensão subjetiva nas práticas de atenção por parte de algumas enfermeiras. A integralidade não deve ser transformada em um conceito, mas sim numa prática do cuidado que trata da valorização da vida, do respeito ao outro e das diferenças entre os seres humanos. PALAVRAS-CHAVE: Cuidados de Enfermagem; Educação em Enfermagem; Assistência Integral à Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30/12/2006

Como Citar

1.
Pinho IC, Siqueira JCBA, Pinho LMO. AS PERCEPÇÕES DO ENFERMEIRO ACERCA DA INTEGRALIDADE DA ASSISTÊNCIA. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 30º de dezembro de 2006 [citado 19º de maio de 2022];8(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/945

Edição

Seção

Artigo Original