CONDICIONAMENTO DE AR EM SALAS DE OPERAÇÃO E CONTROLE DE INFECÇÃO – UMA REVISÃO.

Autores

  • May Socorro Martinez Afonso Faculdade de Enfermagem
  • Adenicia Custodia Silva e Souza Faculdade de Enfermagem
  • Anaclara Ferreira Veiga Tipple Faculdade de Enfermagem
  • Eliene Aparecida Machado Faculdade de Enfermagem
  • Eliane Alves Lucas Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v8i1.933

Resumo

RESUMO: Revisão bibliográfica, realizada junto aos bancos de dados MED LINE, LILACS, SCIELO, Ministério da Saúde e outros buscadores, com o objetivo de identificar os fatores que torna o ar condicionado fonte de contaminação ambiental. O ar é contaminado por partículas que transportam microrganismos. As fontes de partículas incluem pacientes e equipe cirúrgica. O controle da temperatura, umidade relativa, pressão, número de trocas de ar realizadas por hora, paramentação, tráfego, número de pessoas nas salas e manutenção e limpeza do sistema de ar condicionado dos centros cirúrgicos, são fatores importantes na redução do número de microrganismos no ambiente de sala de operação. PALAVRAS CHAVES: Sala de cirurgia; Infecção hospitalar; Ar condicionado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29/12/2006

Como Citar

1.
Afonso MSM, Souza ACS e, Tipple AFV, Machado EA, Lucas EA. CONDICIONAMENTO DE AR EM SALAS DE OPERAÇÃO E CONTROLE DE INFECÇÃO – UMA REVISÃO. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 29º de dezembro de 2006 [citado 25º de maio de 2022];8(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/933

Edição

Seção

Artigo de Revisão