PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA: DESAFIOS E POTENCIALIDADES FRENTE AO USO DE DROGAS

Autores

  • Marcelle Aparecida de Barros Faculdade de Enfermagem
  • Sandra Cristina Pillon Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v8i1.932

Resumo

RESUMO: Os estudos epidemiológicos sobre o consumo de drogas apontam que este fenômeno tem ganhado um problema dimensional na saúde pública. Atualmente, o Programa Saúde da Família (PSF) é apresentado pelo Ministério da Saúde como modelo de reestruturação da assistência à saúde na atenção primária, o qual tem como objetivo oferecer uma assistência centrada na família, permeadas pela integralidade, resolutividade e vínculos comunitários. O objetivo deste artigo é discutir as possibilidades de atuação dos profissionais de saúde do Programa Saúde da Família frente aos pacientes usuários de drogas. É evidente que, ao contrário de outras ações já desenvolvidas pelos profissionais do PSF em outras áreas da atenção à saúde, vem se mostrando de maneira clara e objetiva. Tal fato é observado nas atividades cotidianas do profissional no PSF, que pouco se aborda quanto aos problemas relacionados ao uso de drogas. No entanto, os estudos enfatizam que existe uma gama de possibilidades para a atuação desses profissionais no PSF. Embora outros estudos evidenciem as fragilidades dessa equipe frente à assistência aos usuários de drogas, porém que estas podem ser superadas mediante um investimento na capacitação e valorização da equipe. PALAVRAS CHAVES: Programa Saúde da Família; Drogas Ilícitas; Conhecimentos, Atitudes e Práticas em Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29/12/2006

Como Citar

1.
Barros MA de, Pillon SC. PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA: DESAFIOS E POTENCIALIDADES FRENTE AO USO DE DROGAS. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 29º de dezembro de 2006 [citado 19º de maio de 2022];8(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/932

Edição

Seção

Artigo de Revisão