DEPRESSÃO PUERPERAL – UMA REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Elda Terezinha da Silva Faculdade de Enfermagem
  • Nadja Cristiane Lappann Botti Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v7i2.880

Resumo

RESUMO: O puerpério é uma fase de profundas alterações no âmbito social, psicológico e físico da mulher, sendo assim, aumentam os riscos para o aparecimento dos transtornos psiquiátricos. Os distúrbios psiquiátricos puerperais se classificam em Depressão Puerperal, Psicose Puerperal e Tristeza Pós-Parto que se diferem entre si em diversos aspectos. O presente artigo discutirá acerca dos transtornos psíquicos puerperais, com ênfase na Depressão Puerperal. A Depressão Puerperal é um transtorno mental de alta prevalência e que provoca alterações emocionais, cognitivas, comportamentais e físicas. A sua etiologia é determinada por uma combinação de fatores que devem ser abordados no diagnóstico e terapêutica. O quadro depressivo puerperal surge na maioria das vezes, nas duas primeiras semanas após o parto. A Depressão Pós-Parto é uma síndrome psiquiátrica importante que em geral repercute na interação mãe-filho e praticamente de forma negativa e promove um desgaste progressivo na relação com os familiares.A saúde mental é um componente fundamental da saúde humana, portanto promovê-la é um dever dos profissionais envolvidos no cuidado humano. PALAVRAS CHAVE: Depressão Pós-Parto; Transtornos Mentais; Saúde Mental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

26/12/2006

Como Citar

1.
Silva ET da, Botti NCL. DEPRESSÃO PUERPERAL – UMA REVISÃO DE LITERATURA. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 26º de dezembro de 2006 [citado 20º de maio de 2022];7(2). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/880

Edição

Seção

Artigo de Revisão