ESTRESSE NO PROCESSO DE PARTURIÇÃO

Autores

  • Nilza Alves Marques Almeida Faculdade de Enfermagem
  • Vanessa Cristina de Oliveira Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v7i1.850

Resumo

RESUMO: Este estudo, de caráter descritivo, objetivou identificar os fatores causadores do estresse no processo de parturição. Realizou-se uma entrevista individual com 42 puérperas que tiveram parto normal em uma maternidade pública de Goiânia-GO, Brasil. Constatou-se que os fatores causadores de estresse estão relacionados com o ambiente, a assistência e a fisiologia da parturição. Como fator causador de estresse relacionado ao ambiente foi referida as características da enfermaria de pré-parto, como a falta de privacidade (50%) e banheiro coletivo (31%); na assistência foi referido o toque vaginal (62%) e a epsiorrafia (45%) e quanto a fisiologia da parturição foi referida a contração uterina (90%), a fadiga (74%), a dor na região lombar e sacral (71%) e a necessidade de repouso (74%). Concluiu-se que o enfermeiro deve conhecer e compreender os fatores socioculturais, ambientais, assistenciais e da fisiologia da parturição, causadores de estresse no processo de parturição, a fim de promover assistência obstétrica humanizada e integral. PALAVRAS-CHAVE: Estresse, Parto Obstétrico, Enfermagem Obstétrica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

25/12/2006

Como Citar

1.
Almeida NAM, Oliveira VC de. ESTRESSE NO PROCESSO DE PARTURIÇÃO. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 25º de dezembro de 2006 [citado 20º de maio de 2022];7(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/850

Edição

Seção

Artigo Original