Cuidado ao idoso deprimido e institucionalizado à luz da Complexidade

Autores

  • Cenir Gonçalves Tier Fundação Universidade Federal do Rio Grande
  • Valéria Lerch Lunardi Fundação Universidade Federal do Rio Grande
  • Silvana Sidney Costa Santos Fundação Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v10i2.8065

Palavras-chave:

Enfermagem geriátrica, Saúde do idoso institucionalizado, Assistência à saúde.

Resumo

Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI) são estabelecimentos para atendimento integral, institucionalizando pessoas de 60 anos e mais, dependentes/ou não, que não dispõem de condições para permanecer com a família ou/em seu domicílio. A institucionalização pode desencadear doenças, dentre elas a depressão. Foi objetivo deste artigo de atualização fazer uma reflexão sobre a relação do cuidado ao idoso deprimido e residente em ILPI com três princípios da Complexidade segundo Edgar Morin. Primeiro, se reflete sobre a complexidade; depois, se relaciona o cuidado ao idoso deprimido e residente em ILPI, com os princípios dialógico, recursivo e hologramático. Percebeu-se que a Complexidade pode sustentar teoricamente, não só a compreensão do fenômeno depressão no idoso residente em uma ILPI, como também inspirar o modo de cuidar que direcione aos trabalhadores da saúde, que atuam junto à pessoa idosa, a abordarem o idoso de forma mais global. Para tanto deve ser utilizada a Avaliação Multidimensional do Idoso, que analisa as várias dimensões da pessoa idosa, contribuindo no desenvolvimento de um plano de cuidado/tratamento e acompanhamento multidisciplinar e interdisciplinar adequados. A Complexidade vem sendo utilizada, por enfermeiros, para entender melhor a enfermagem e prestar cuidado mais adequado ao ser humano.

Palavras chave: Enfermagem geriátrica; Saúde do idoso institucionalizado; Assistência à saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

05/11/2009

Como Citar

1.
Tier CG, Lunardi VL, Santos SSC. Cuidado ao idoso deprimido e institucionalizado à luz da Complexidade. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 5º de novembro de 2009 [citado 28º de maio de 2022];10(2). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/8065

Edição

Seção

Artigo de Atualização