“TESTE DO PEZINHO”: POR QUE COLETAR NA ALTA HOSPITALAR?

Autores

  • Marly Bittencourt Gervásio MARTON DA SILVA Faculdade de Enfermagem
  • Maria Ribeiro LACERDA Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v5i2.781

Resumo

RESUMO: O Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN) para pesquisa da Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Fibrose Cística, Anemia Falciforme e outras Hemoglobinopatias, conhecido como “Teste do Pezinho”, tem como objetivo detectar e tratar precocemente doenças que, se prevenidas, evitam seqüelas como a deficiência mental e outras. Pretendemos, através deste artigo, despertar a atenção dos profissionais de saúde, principalmente dos enfermeiros, que atuam no atendimento do recém-nascido, da gestante, da parturiente e da puérpera, sobre a importância do diagnóstico precoce das enfermidades pesquisadas no Programa, com finalidades primordiais de assessorar o lactente para o seu bom desenvolvimento físico, neurológico, psicológico e intelectual, além de oferecer aos familiares o aconselhamento genético. O exame é gratuito e amparado por lei, e para que a prevenção seja efetiva, todas as Maternidades devem realizar as coletas de amostra de sangue do calcanhar do bebê sempre na alta hospitalar. PALAVRAS CHAVES: Programa de Triagem Neonatal; prevenção; diagnóstico precoce.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

21/12/2006

Como Citar

1.
MARTON DA SILVA MBG, LACERDA MR. “TESTE DO PEZINHO”: POR QUE COLETAR NA ALTA HOSPITALAR?. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 21º de dezembro de 2006 [citado 24º de maio de 2022];5(2). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/781

Edição

Seção

Artigo Original