A ABEn NA DEFESA DOS PRINCÍPIOS ÉTICOS, POLÍTICOS E TÉCNICOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO SUS.

Autores

  • Maria José Moraes Antunes Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v3i2.728

Resumo

A história da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn - diretoria nacional, seções e regionais), na defesa de princípios éticos, políticos e técnicos na implantação do Serviço Único de Saúde (SUS) está imbricada com a defesa de um novo paradigma para o setor saúde brasileiro, o da busca da saúde como resultante da qualidade do bem viver, como direito de cidadania universal. É uma história de uma dura luta cotidiana, para a anulação dos poderes que se estabeleceram ao longo dos 500 anos da história do Brasil e conformaram a oferta de serviços de saúde seletivos, excludentes, direcionados aos interesses da manutenção da indústria de medicamentos e equipamentos girando em torno da doença. O SUS não é proposta ou privilégio de nenhum partido político. É uma conquista da sociedade brasileira que tomou vulto e forma a partir do movimento de democratização do país vivido nos anos 80. Tem como marco histórico mundial a Conferência de Alma Ata em 1978, a nacional a 8ª Conferência Nacional de Saúde, em 1986 e marco jurídico legal os artigos 196 a 200 da Constituição Federal de 1980 e as leis 8080 e 8142/90.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

21/12/2006

Como Citar

1.
Antunes MJM. A ABEn NA DEFESA DOS PRINCÍPIOS ÉTICOS, POLÍTICOS E TÉCNICOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO SUS. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 21º de dezembro de 2006 [citado 24º de maio de 2022];3(2). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/728

Edição

Seção

Artigo Original