Capacitação dos trabalhadores de saúde na atenção básica: impactos e perspectivas

Autores

  • Jaqueline Alcântara Marcelino da Silva Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
  • Márcia Niituma Ogata Universidade Federal de São Carlos, Departamento de Enfermagem
  • Maria Lúcia Teixeira Machado Universidade Federal de São Carlos, Departamento de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v9i2.7173

Palavras-chave:

Capacitação de Recursos Humanos em Saúde, Capacitação em serviço, Recursos humanos em saúde, Atenção primária à saúde.

Resumo

No desenvolvimento das ações de capacitação técnico-política dos trabalhadores alguns entraves precisam ser superados para implementar propostas de educação permanente nos serviços de saúde. Muitas vezes os cursos, treinamentos e outras modalidades de educação ocorrem desarticulados do contexto dos serviços e nem sempre respondem às necessidades dos gestores e trabalhadores. Objetivamos neste estudo analisar o impacto das ações de capacitação, formação e educação permanente dos trabalhadores da Atenção Básica de Saúde do município de São Carlos/SP, a partir de 2003. Pesquisa qualitativa analítica desenvolvida por meio de entrevistas semi-estruturadas com 14 gestores e 24 trabalhadores de saúde. A técnica de análise categorial temática subsidiada na Teoria das Representações Sociais foi utilizada para análise dos dados. Para este grupo de trabalhadores de saúde, a Representação Social de capacitação consiste em um processo de aprimoramento técnico-profissional que necessita ser (des)construído para transformar as práticas. É necessário que as propostas de capacitação sejam contextualizadas na realidade do trabalho em saúde e contempladas numa política de valorização ao trabalhador. A educação permanente abrange estes aspectos, podendo ser uma estratégia de transformação da educação em serviço. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

08/09/2009

Como Citar

1.
Silva JAM da, Ogata MN, Machado MLT. Capacitação dos trabalhadores de saúde na atenção básica: impactos e perspectivas. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 8º de setembro de 2009 [citado 22º de maio de 2022];9(2). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/7173

Edição

Seção

Artigo Original