Academia Brasileira de Especialistas e Enfermagem – ABESE – A construção de um espaço de poder (2000–2001)

Autores

  • Flávia de Araújo Carreiro Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Escola de Enfermagem Alfredo Pinto

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v9i1.7154

Palavras-chave:

Especialidade, Poder, História da Enfermagem.

Resumo

O objeto deste estudo é o processo de criação da Academia Brasileira de Especialistas em Enfermagem – ABESE, fundada em 2000, na cidade de São Paulo, que, em minha visão, tem no seu processo de geração, organização e implementação, a concretude de um processo de especialização ocorrido nas Ciências Médicas, e refletido na Enfermagem. Identificar as circunstâncias de criação da ABESE, e examinar seu(s) significado(s), além de discutir as perspectivas futuras dentro do processo de profissionalização da Enfermagem foram os objetivos do estudo. Este teve como fundamentação teórica, a multireferencialidade, e como metodologia, a pesquisa histórica. Os conceitos de Pierre Bourdieu sobre habitus, capital e poder simbólico somado ao pensamento de Michel Foucault sobre o valor do discurso, foram selecionados e aplicados ao estudo, que conclui que o processo de especialização pelo qual a enfermagem passou, aponta para uma reatualização do habitus do enfermeiro, o qual estará baseado em uma prática dominada pela tecnologia. Ao estudá-lo, observei que a Enfermagem, representada pela ABESE, ensaia os primeiros passos para conseguir o mesmo resultado que as Ciências Médicas obtiveram no que se refere às conseqüências positivas sobre o reconhecimento social e critério de competência. Representante forte de um paradigma político-econômico vigente, o estado de São Paulo impulsiona mudanças na prática profissional, e sendo assim, a ABESE, enquanto forma de organização política, é uma estratégia de afirmação e legitimação de um grupo que busca produzir valor social fora dos modelos tradicionais de legitimação, centrados na academia. A partir de ações concretas da ABESE, contestei a trajetória do movimento de valorização da Enfermagem especializada, nascido, não por acaso, neste estado. A reflexão sobre as trajetórias das sociedades de especialistas indicou que acima das cisões ou acordos havidos na história da Enfermagem, o mais importante é o próximo passo a ser dado, para maiores e melhores conquistas. A História da Enfermagem é feita de pioneiras e pioneiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06/09/2009

Como Citar

1.
Carreiro F de A. Academia Brasileira de Especialistas e Enfermagem – ABESE – A construção de um espaço de poder (2000–2001). Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 6º de setembro de 2009 [citado 19º de maio de 2022];9(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/7154

Edição

Seção

Resumo