Diabetes na infância / adolescência: conhecendo a dinâmica familiar

Autores

  • Michelle Darezzo Rodrigues Nunes
  • Giselle Dupas Universidade Federal de São Carlos, Departamento de Enfermagem
  • Noeli Marchioro Liston Andrade Ferreira niversidade Federal de São Carlos, Departamento de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v9i1.7140

Palavras-chave:

Enfermagem da Família, Criança, Família, Diabetes Mellitus.

Resumo

A doença crônica apresenta como peculiaridades marcantes duração e risco de complicações, exigindo cuidados permanentes, colocando em evidência o papel da família, principalmente quando se refere à criança. Neste estudo objetivamos identificar quais os significados que a situação de doença crônica, diabetes, gera na dinâmica familiar. O referencial teórico e metodológico foram INTERACIONISMO SIMBÓLICO e TEORIA FUNDAMENTADA NOS DADOS, respectivamente. A pesquisa foi realizada no primeiro semestre de 2004, com seis famílias, entrevistadas com a questão norteadora “O que mudou na dinâmica familiar após a descoberta do diabetes do filho?” Na categorização dos dados identificamos 4 grandes temas: “Vida girando em torno da doença do filho” a descoberta da doença insere-se na história da família como algo que divide a vida em antes e depois; “Buscando algo que os fortaleça” refere-se ao conhecimento e equilíbrio emocional para cuidar do filho; “Precisando alterar a rotina” a mudança é inevitável e radical, sendo a alimentar a mais evidente; “Convivendo com o perigo” é vivenciar constante preocupação com as descompensações. Cada vez mais é necessário, para a enfermagem e demais profissionais da saúde, compreender as demandas de cuidado manifestadas pela família de modo a desenvolver ações que tenham ressonância efetiva sobre essa população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06/09/2009

Como Citar

1.
Nunes MDR, Dupas G, Ferreira NMLA. Diabetes na infância / adolescência: conhecendo a dinâmica familiar. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 6º de setembro de 2009 [citado 19º de maio de 2022];9(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/7140

Edição

Seção

Artigo Original