Contribuições da terapia comunitária para o enfrentamento das inquietações de gestantes

Autores

  • Viviane Rolim de Holanda Universidade Federal da Paraíba
  • Maria Djair Dias Universidade Federal da Paraíba
  • Maria de Oliveira Ferreira Filha Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v9i1.7137

Palavras-chave:

Terapia, Comunidade, Saúde da mulher, Gestantes.

Resumo

Trata-se de um estudo qualitativo que investigou as contribuições da Terapia Comunitária no processo da gravidez. O material empírico foi produzido por meio de entrevistas, utilizando-se a história oral temática como referencial metodológico. Os resultados revelam a Terapia Comunitária como uma estratégia válida para enfrentamento das inquietações do dia-a-dia na medida em que se constituiu em um espaço de promoção à saúde, aliviando o sofrimento por meio da fala, escuta e partilha das experiências de vida. Assim, considera-se que a Terapia Comunitária vem se constituindo em uma importante tecnologia de cuidado com gestantes, na atenção básica de saúde. Esse é um trabalho pioneiro que oferece contribuição significativa para melhoria da saúde, alívio do sofrimento e das inquietações vivenciadas por ocasião da gravidez, contribuindo também para a construção de uma experiência positiva no processo de parto e nascimento para a mulher e seus familiares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06/09/2009

Como Citar

1.
Holanda VR de, Dias MD, Ferreira Filha M de O. Contribuições da terapia comunitária para o enfrentamento das inquietações de gestantes. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 6º de setembro de 2009 [citado 19º de maio de 2022];9(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/7137

Edição

Seção

Artigo Original