Desmame precoce: representações sociais de mães

Autores

  • Maria Bruno de Carvalho Silva NOVAFAPI
  • Maria Eliéte Batista Moura NOVAFAPI
  • Antonia Oliveira Silva Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v9i1.7134

Palavras-chave:

Enfermagem obstétrica, Aleitamento materno, Desmame precoce.

Resumo

Este estudo tem como objetivo apreender as representações sociais sobre o desmame precoce segundo mães que desmamaram os filhos e explorar os aspectos psicossociais capazes de determinar um diagnóstico sobre o que influencia o ato do desmame. Trata-se de um estudo exploratório orientado pela Teoria das Representações Sociais, realizado em Teresina – Pi. Fizeram parte da amostra 60 mulheres atendidas no pré-natal, por uma equipe de Saúde da Família, que foram submetidos ao Teste de Associação Livre de Palavras e feito a Análise Fatorial de Correspondência. Destas, 20 responderam à entrevista em profundidade. Os dados das entrevistas foram submetidos à análise de conteúdo. O desmame precoce surge com representações ambíguas e complexas onde é possível perceber as contradições entre sentimentos negativos e positivos sobre o ato de amamentar e as implicações na vida e nas relações interpessoais. É necessário, pois, que os programas de incentivo ao aleitamento materno sejam desenvolvidos em consonância com os grupos sociais, visto que não se pode falar em políticas de incentivo ao aleitamento materno eficazes, sem considerar os determinantes do desmame precoce, os quais encontram atrelados às crenças, valores, normas sociais, dentre outros. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

06/09/2009

Como Citar

1.
Silva MB de C, Moura MEB, Silva AO. Desmame precoce: representações sociais de mães. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 6º de setembro de 2009 [citado 24º de maio de 2022];9(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/7134

Edição

Seção

Artigo Original