DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO: SITUAÇÃO NA CONSTRUÇÃO CIVIL EM GOIÂNIA

Autores

  • Débora Pereira Rosa Faculdade de Enfermagem
  • Débora Benchimol Ferreira Faculdade de Enfermagem
  • Maria Márcia Bachion Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v2i1.677

Resumo

RESUMO: Os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), anteriormente conhecidos como Lesões por Esforços Repetitivos (LER) são fenômenos mundiais, trazendo repercussões negativas para trabalhadores, empresas e a sociedade. Existem categorias de trabalhadores consideradas de risco. O presente estudo objetiva levantar as manifestações de DORT e suas repercussões entre os trabalhadores da construção civil que atuam em Goiânia, bem como identificar a atuação do enfermeiro do trabalho na área de construção civil relativa à prevenção de DORT. Após consentimento esclarecido participaram 105 trabalhadores, oriundos de empresas públicas, particulares e de atividade autônoma. Dos 47 sujeitos que relataram sintomas nas regiões características de DORT, 38 apontam dor nos punhos, 29 queixaram-se de dor nos dedos da mão, 23 na região escapular e 16 nos ombros, que não motivaram a busca de serviços de saúde, afastamento ou acidentes de trabalho. Não encontramos relato de uso de medicação específica para alívio da dor. Os trabalhadores não receberam orientações relativas à prevenção de DORT. Não aparece nos relatos dos sujeitos a figura do enfermeiro do trabalho. Concluímos que os DORT ainda não têm manifestações de grande repercussão na ótica dos trabalhadores, tratando-se de área ainda desprovida de atuação do enfermeiro.  UNITERMOS: Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, Lesões pôr Esforços Repetitivos, Enfermagem do Trabalho, Promoção à Saúde

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

14/12/2006

Como Citar

1.
Rosa DP, Ferreira DB, Bachion MM. DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO: SITUAÇÃO NA CONSTRUÇÃO CIVIL EM GOIÂNIA. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 14º de dezembro de 2006 [citado 26º de maio de 2022];2(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/677

Edição

Seção

Artigo Original