REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE ENFERMEIROS E ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM SOBRE A PERCEPÇÃO DOS RISCOS LABORAIS A QUE ESTÃO EXPOSTOS EM UNIDADES DE ATENÇÃO Á SAÚDE

Autores

  • Cristina ARREGUY- SENA Faculdade de Enfermagem
  • Azucena del Valle ROJAS Faculdade de Enfermagem
  • Adenícia Custódia Silva e SOUZA Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v2i1.672

Resumo

RESUMO: Ao analisar a percepção de 18 pessoas entre enfermeiros e acadêmicos de enfermagem sobre os riscos a que estão expostos no ambiente hospitalar e nos serviços de atendimento primário à saúde, utilizamos as representações sociais como referencial metodológico. Empregamos a análise de conteúdo proposta por Bardin e gravamos as entrevistas a partir de uma questão norteadora. A técnica de gibi e de desenhos livres instrumentalizaram a coleta de dados e o percurso metodológico é explicitado em sete passos. Apresentaram-se como riscos as relações institucionais, profissionais, interpessoais. As condições de trabalho são agravadas pelo convívio profissional em situações críticas e de proximidade com a morte. Os participantes consideraram-se pouco valorizados em suas potencialidades, já que reconhecem-se numa relação de poder com hierarquia muito rígida. A hegemonia médica e as condições financeiras foram percebidas como a base das decisões institucionais. UNITERMOS: riscos laborais, enfermeiros, acadêmicos de enfermagem

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

14/12/2006

Como Citar

1.
ARREGUY- SENA C, ROJAS A del V, SOUZA ACS e. REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE ENFERMEIROS E ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM SOBRE A PERCEPÇÃO DOS RISCOS LABORAIS A QUE ESTÃO EXPOSTOS EM UNIDADES DE ATENÇÃO Á SAÚDE. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 14º de dezembro de 2006 [citado 6º de julho de 2022];2(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/672

Edição

Seção

Artigo Original