A relação de ajuda não-diretiva junto ao cuidador de um idoso incapacitado

Autores

  • Tatiane Mitleton Borges Ramos Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Luiz Jorge Pedrão Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Antonia Regina Ferreira Furegato Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v11i4.6668

Palavras-chave:

Condutas terapêuticas, Família, Idoso, Acolhimento

Resumo

O Brasil está na posição de um país estruturalmente envelhecido frente ao aumento da expectativa de vida de sua população. No ano de 2007, mais de 7% da população tinha idade de 60 anos ou mais, devido à melhoria na qualidade de vida e a diminuição da taxa de natalidade. O objetivo desse estudo foi analisar a interação de um profissional com um cuidador de uma pessoa idosa, com base na teoria da relação de ajuda não-diretiva. Para isso, foi gravado o processo interativo entre o profissional e o participante, posteriormente transcrito na íntegra, literalmente, e analisado conforme as teorias da relação de ajuda não-diretiva e da relação interpessoal em enfermagem. Os resultados mostraram que o processo interativo estabelecido proporcionou, ao participante, um momento de reflexão sobre a sua vivência na função que assumiu de cuidador, e, mostrou também, os benefícios trazidos pela relação de ajuda não-diretiva na medida em que possibilitou, ao participante, uma maior compreensão e consciência do momento em que vive, trazendo a ampliação da congruência entre seus sentimentos e pensamentos. Mostrou, finalmente, a contribuição que a relação de ajuda não-diretiva pode ter nas propostas de acolhimento das novas diretrizes do Sistema Único de Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tatiane Mitleton Borges Ramos, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Psicóloga. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Psiquiátrica Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Psiquiátrica da EERP/USP. Ribeirão Preto, SP. E-mail: mitleton@usp.br.

Luiz Jorge Pedrão, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Enfermeiro. Professor Doutor do Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas da EERP/USP. Ribeirão Preto, SP. E-mail: lujope@eerp.usp.br.

Antonia Regina Ferreira Furegato, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Enfermeira - Professora Titular do Departamento de Enfermagem Psiquiátrica e Ciências Humanas da EERP/USP. Ribeirão Preto, SP. E-mail: furegato@eerp.usp.br.

Downloads

Publicado

31/12/2009

Como Citar

1.
Ramos TMB, Pedrão LJ, Furegato ARF. A relação de ajuda não-diretiva junto ao cuidador de um idoso incapacitado. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de dezembro de 2009 [citado 27º de maio de 2022];11(4):923-31. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/6668

Edição

Seção

Artigo Original