Processamento endoscópico: quais são os gaps na prática clínica?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v23.66550

Palavras-chave:

Endoscópios Gastrointestinais, Desinfecção, Esterilização, Controle de Infecções

Resumo

Objetivo: Identificar na prática clínica gaps que interferem na efetividade do processamento endoscópico. Método: Revisão integrativa de artigos publicados entre 2008–2020, identificados em bases de dados por meio de descritores controlados em Ciências da Saúde, adotando-se a estratégia PICO. Os gaps identificados foram classificados segundo nível de evidência (IA, IB, IC, II). Resultados: Foram encontrados 18 artigos registrando 64 gaps, 26,6% no nível de evidência IA e 40,6% IB, predominando: ausência/inadequação da secagem (55,5%), limpeza manual sem escovação dos canais/escovas inapropriadas (50%), omissão do teste de vedação (38,8%), inadequações no armazenamento (33,3%) e no uso da solução desinfetante (27,7%), tempo de imersão ou monitorização da concentração mínima eficaz, ausência de pré-limpeza (16,6%), transporte incorreto para a sala de processamento (11,1%). Conclusão: As diretrizes fortemente recomendadas por entidades internacionais e nacional têm sido descumpridas, representando aspectos críticos no processamento dos endoscópios que implicam em potenciais falhas na segurança do paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Rosilaine Aparecida da Silva Madureira, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Belo Horizonte (MG), Brasil. E-mail: lainymadureira@yahoo.com.br.

Adriana Cristina de Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Belo Horizonte (MG), Brasil. E-mail: adrianacoliveira@gmail.com.

Publicado

15-06-2021

Como Citar

1.
Madureira RA da S, Oliveira AC de. Processamento endoscópico: quais são os gaps na prática clínica?. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 15º de junho de 2021 [citado 22º de setembro de 2021];23. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/66550

Edição

Seção

Artigo de Revisão