Anomalias congênitas: fatores associados à idade materna em município sul brasileiro, 2000 a 2007

Autores

  • Willian Augusto de Melo Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Robsmeire Calvo Melo Zurita UEM
  • Taqueco Teruya Uchimura UEM
  • Sonia Silva Marcon UEM

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v12i1.5994

Palavras-chave:

Anomalias congênitas, Nascimento vivo, Mortalidade na infância, Enfermagem Pediátrica.

Resumo

As anomalias congênitas (AC) constituem importante causa de morbimortalidade infantil. Objetivou-se caracterizar os portadores de AC residentes no município de Maringá no período de 2000 a 2007 relacionando com a idade materna. Os dados foram coletados do Sistema de Informação dos Nascidos Vivos (SINASC) e do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM). Do total de nascimentos, 246 (0,8%) eram de AC sendo 100 (41%) portadores de anomalias do sistema músculo-esquelético, 39 (16%) do sistema nervoso central, 33 (13%) de fendas palatinas, 23 casos (9%) de anomalias do sistema urogenital e 51 casos (21%) para as anomalias cromossômicas, digestivas, cardiovasculares, cabeça e pescoço. A idade materna foi utilizada como variável desfecho na tentativa de explicar a ocorrência da AC e as variáveis que apresentaram significância estatística em relação à idade materna foram: tipo de gravidez, estado civil, sexo masculino e Apgar no 5º minuto. Com média de 34 óbitos por ano, 70% dos casos ocorreram em crianças menores de um ano sendo a causa mais frequente o sistema cardiovascular (40%). Estudos como este fornecem instrumentos para racionalização da alocação de recursos com base em estratégias estruturadas em informações fidedignas acerca do problema.

Descritores: Anomalias congênitas; Nascimento vivo; Mortalidade na infância; Enfermagem Pediátrica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Willian Augusto de Melo, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Enfermeiro. Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PSE) da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Bolsista da Fundação Araucária. Maringá, PR.

Robsmeire Calvo Melo Zurita, UEM

Enfermeira. Mestranda do PSE/UEM. Auditora Secretaria Municipal de Saúde de Maringá. Maringá, PR.

Taqueco Teruya Uchimura, UEM

Enfermeira. Doutora em Saúde Pública. Docente do PSE/UEM. Maringá, PR.

Sonia Silva Marcon, UEM

Enfermeira. Doutora em Filosofia da Enfermagem. Docente do PSE/UEM. Maringá, PR.

Downloads

Publicado

09/04/2010

Como Citar

1.
Melo WA de, Zurita RCM, Uchimura TT, Marcon SS. Anomalias congênitas: fatores associados à idade materna em município sul brasileiro, 2000 a 2007. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 9º de abril de 2010 [citado 25º de maio de 2022];12(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/5994

Edição

Seção

Artigo Original