Equipe de saúde mental: análise do discurso sobre a prática no contexto da reforma psiquiátrica

Autores

  • Leandro Barbosa de Pinho Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia da Universidade Federal de Pelotas
  • Antonio Miguel Bañon Hernández Universidad de Almería
  • Luciane Prado Kantorski Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v12i1.5770

Palavras-chave:

Saúde mental, Ciências sociais, Enfermagem psiquiátrica.

Resumo

A reforma psiquiátrica vem introduzindo, no contexto brasileiro, importantes desafios para pensar a formação das equipes de saúde mental. Este estudo objetiva analisar o discurso de um trabalhador de saúde mental sobre sua própria prática, focalizando aspectos inerentes à formação da equipe para trabalhar nos serviços substitutivos. Procuramos extrair algumas dúvidas, posicionamentos ou ideologias que permeiam a inserção deste trabalhador no contexto atual do cuidado psiquiátrico. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, desenvolvida no ano de 2006 em um serviço substitutivo de uma cidade do sul do país. O referencial teórico-filosófico utilizado foi a análise crítica do discurso (ACD). Os resultados apontam que o contexto da Reforma Psiquiátrica é capaz de reorientar discursos e processar mudanças, ao mesmo tempo em que encontra barreiras que dificultam sua consolidação. A formação das equipes, por exemplo, já começa a incorporar conhecimentos interdisciplinares, no entanto, na prática ainda concentrada na divisão de habilidades e competências, próximas à multidisciplinaridade. Esperamos que este estudo sirva de subsídio para outros estudos na área, para compreender como, discursivamente, nossa sociedade se relaciona com o louco e a loucura, com as aproximações e os distanciamentos característicos dessa relação.

Descritores: Saúde mental; Ciências sociais; Enfermagem psiquiátrica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Barbosa de Pinho, Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia da Universidade Federal de Pelotas

Enfermeiro. Doutor em Enfermagem Psiquiátrica. Professor Adjunto da Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia da Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, RS.

Antonio Miguel Bañon Hernández, Universidad de Almería

Professor Titular do Departamento de Filologia da Universidad de Almería (Espanha). Líder do Grupo de Pesquisa Estudios Críticos sobre la Comunicación (ECCO). Almeria, Espanha.

Luciane Prado Kantorski, Universidade Federal de Pelotas

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta da FEO/UFPEL. Pelotas, RS.

Downloads

Publicado

09/04/2010

Como Citar

1.
Pinho LB de, Hernández AMB, Kantorski LP. Equipe de saúde mental: análise do discurso sobre a prática no contexto da reforma psiquiátrica. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 9º de abril de 2010 [citado 5º de julho de 2022];12(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/5770

Edição

Seção

Artigo Original