Atividades avançadas de vida diária entre idosos: fatores preditores

Autores

  • Darlene Mara dos Santos Tavares Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Fernanda Lemos Lazarini UFTM
  • Flavia Aparecida Dias UFTM
  • Gianna Fiori Marchiori UFTM
  • Juliana Maciel Oliveira UFTM
  • Fernanda Resende Rodrigues UFTM

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v21.53681

Resumo

A reduc?a?o de atividades sociais pode resultar em incapacidades e piora da qualidade de vida. Objetivou-se caracterizar os idosos e descrever o ni?vel nas atividades avanc?adas de vida dia?ria; identificar a mudanc?a entre os ni?veis de atividade (melhora, estabilidade, piora) e identificar os preditores de mudanc?as nos ni?veis de atividades avanc?adas de vida dia?ria. Inque?rito longitudinal, realizado com 353 idosos. Utilizou-se: Mini Exame de Estado Mental; dados socioecono?micos e morbidades; feno?tipo de fragilidade; e questo?es das atividades avanc?adas de vida dia?ria. Realizou-se ana?lise descritiva e modelo de regressa?o multinomial (p<0,05). Identificou-se maior percentual do sexo feminino, 60 a 69 anos e no grupo de piora do ni?vel de atividades avanc?adas de vida dia?ria (41,1%). A melhora nas atividades avanc?adas de vida dia?ria associou-se a? renda de ate? um sala?rio mi?nimo (p=0,004), na?o fragilidade (p=0,006) e pre?- fragilidade (p=0,028); e na piora, residir so? (p=0,038). A identificac?a?o dos preditores de mudanc?a nas atividades avanc?adas de vida dia?ria e das caracteri?sticas dos grupos de piora e melhora podem direcionar intervenc?o?es precoces em sau?de.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

31/12/2019

Como Citar

1.
Tavares DM dos S, Lazarini FL, Dias FA, Marchiori GF, Oliveira JM, Rodrigues FR. Atividades avançadas de vida diária entre idosos: fatores preditores. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de dezembro de 2019 [citado 5º de dezembro de 2022];21:53681. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/53681

Edição

Seção

Artigo Original