Aplicativos móveis em saúde: caracterização da produção científica da enfermagem brasileira

Autores

  • Camila Santos Pires Lima Universidade Federal de Santa Catarina
  • Sayonara de Fátima Faria Barbosa Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v21.53278

Resumo

O uso de dispositivos móveis por enfermeiros é crescente na área da saúde. Estudo bibliométrico que identificou o desenvolvimento de aplicativos móveis na produção científica brasileira stricto sensu na enfermagem por meio de buscas no Catálogo de teses e dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Amostra com 24 estudos, sendo 19 dissertações de mestrado e 5 teses de doutorado. Temas variados, com predominância de estudos em terapia intensiva, saúde do adulto e idoso e ainda sistematização da assistência de enfermagem. Das produções, 16 (66,7%) tiveram foco assistencial, seis (25%) com foco educacional e duas (8,3%) com foco na gestão. Foi possível identificar que a enfermagem brasileira está avançando cientificamente no campo da tecnologia móvel e apropriando-se desse recurso para produzir aplicativos que trazem resultados que fortalecem a prática assistencial, a educação e a gestão em saúde, apesar de escasso em relação ao contexto de produção internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

30-12-2019

Como Citar

1.
Santos Pires Lima C, de Fátima Faria Barbosa S. Aplicativos móveis em saúde: caracterização da produção científica da enfermagem brasileira. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 30º de dezembro de 2019 [citado 20º de janeiro de 2022];21. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/53278

Edição

Seção

Artigo de Revisão