Fatores associados à amputação não traumática em pessoas com Diabetes Mellitus: um estudo transversal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v21.52484

Resumo

Objetivou-se verificar os fatores associados a? amputac?a?o na?o trauma?tica em pessoas com Diabetes Mellitus. Estudo transversal com 212 pacientes de um hospital pu?blico do estado da Parai?ba. A coleta de dados ocorreu atrave?s de entrevista, de junho de 2013 a junho de 2014. As varia?veis investigadas foram: ocorre?ncia de amputac?o?es, faixa eta?ria, sexo, procede?ncia, anos de estudo, renda familiar e caracteri?sticas cli?nicas. Foram utilizados o odds ratio e o modelo de regressa?o logi?stica para predizer a probabilidade da varia?vel amputac?a?o em func?a?o das varia?veis explanato?rias. Os fatores associados a? ocorre?ncia de amputac?a?o foram: tempo da doenc?a (p=0,006), tempo de procura por atendimento (p=0,001), gangrena (p=0,001) e tabagismo (p=0,016). Verificou-se um alto risco para amputac?a?o associada a: tempo de diabetes, tempo de procura por atendimento, gangrena e tabagismo, chamando atenc?a?o para maiores esforc?os direcionados a? identificac?a?o da complicac?a?o e o precoce referenciamento a? atenc?a?o de maior complexidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iraktania Vitorino Diniz, Universidade Federal da Paraíba

Enfermeira. Graduada pela Universidade Federal da Paraíba. Mestre em Enfermagem (UFPB). Especialista em Estomaterapia pela Universidade de Pernambuco.Titulada pela Sociedade Brasileira de Estomaterapia (TiSobest) e Formação Pedagógica na área de Saúde - Enfermagem (FIOCRUZ). Pesquisadora dos Grupos de: Prevenção e Tratamento de Feridas e Doenças Crônicas .Doutoranda pelo PPGenf/UFPB João Pessoa PB ,Brasil. Atua principalmente nos seguintes temas: pesquisa, epidemiologia, área de feridas, estomias e incontinências,saúde do adulto e do idoso.

Patrícia Simplício de Oliveira, UFPB

Enfermeira com Bacharelado e Licenciatura pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2013). Doutoranda em Enfermagem pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraiba. Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade Federal da Paraíba. MBA em andamento de Gestão em Saúde e Controle de Infecção, Faculdade Método, São Paulo, Brasil. Especialização em andamento em Enfermagem em Terapia Intensiva e Enfermagem em Urgência e Emergência, CEFAPP, Brasil. Participante do Grupo de Estudo e Pesquisa em Tratamento de Feridas (GEFEPE/UFPB). Ex-bolsista de iniciação científica PIBIC/CNPq. Atuando principalmente nos seguintes temas:educação em saúde; metodologia da pesquisa; saúde do adulto; Diabetes Mellitus; feridas e curativos; processo de enfermagem; controle de infecção.

Isabel Cristina Ramos Vieira Santos, UPE

Doutora em Saúde Pública pelo Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães - Fundação Oswaldo Cruz (2008). Enfermeira da Fundação de Saúde Amaury de Medeiros e professor adjunto da Universidade de Pernambuco, onde atua como professora da graduação e da pós-graduação stricto sensu no Programa Associado de Mestrado em Enfermagem da Universidade de Pernambuco/Universidade Estadual da Paraíba. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Estomaterapia e no processo de cuidar de portadores de doenças agudas e crônicas.

Suellen Duarte de Oliveira Matos, UFPB

Graduada em bacharelado pela Faculdade de Enfermagem Nova Esperança. Especialização em Saúde da Família pela Facene (2014). Pós Graduação em Acupuntura. Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem / UFPB. Professora Substituta do Departamento de Enfermagem Clínica (2017/2018). Atualmente Doutoranda pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem/UFPB, Docente da Faculdade de Enfermagem Nova Esperança (FACENE), Integrante do Grupo de Estudo e Pesquisa no Tratamento de Feridas (GEPEFE/UFPB) e Grupo de Pesquisa em Doenças Crônicas (GEPDOC/UFPB) atuando na linha de pesquisa Políticas e Práticas do Cuidar em Enfermagem e Saúde. Atuando principalmente nos seguintes temas: Saúde do adulto e Idoso, Feridas, Doenças Crônicas, Auriculoterapia, Auriculoacupuntura, Acupuntura, Moxabustão, Assistência de Enfermagem e Metodologia da Pesquisa.

Isabelle Katherinne Fernandes Costa, UFRN

Professora adjunta do Departamento de Enfermagem/UFRN, Professora no Programa de Pós Graduação em Enfermagem/UFRN. Vice líder do grupo de Pesquisa Incubadora de Procedimentos de Enfermagem. Pós Doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba PNPD/CAPES (2018), Doutora em Enfermagem pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem/UFRN (bolsista CAPES) , mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem/UFRN (bolsista CNPq), Desenvolve ações de ensino, pesquisa e extensão. É orientadora de graduação, mestrado e doutorado. É revisora de periódicos. Atua na área de Enfermagem Clínica e Cirúrgica e atenção primária, atuando principalmente nos seguintes temas: dermatologia, tecnologias em saúde, segurança do paciente, estomias, saúde do adulto, úlceras vasculares, lesão por pressão pressão e úlcera venosa.

Marta Miriam Lopes Costa, UFPB

Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (1983),residência em Medicina do Aparelho Locomotor na área de enfermagem, Hospital Sarah Kubisteschek(1984), mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (1994) , doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal da Paraíba (2003) e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba(2010). Especialização em gestão de Hospitais Universitários pelo Hospital Sírio Libanês (2015).Atualmente é professora Titular da Universidade Federal da Paraíba.Professora de Semiologia e Semiotécnica de enfermagem.Professora da Pós Graduação em enfermagem. 

Maria Julia Guimaraes Oliveira Soares, UFPB

Enfermeira. Especialista em Saúde pública pela ENSP/FIOCRUZ. Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba (1995). Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal do Ceará (2003). Professora titular da UFPB do curso de Graduação em Enfermagem, Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase: Saúde Pública, Médico-Cirúrgica e educação em saúde. Pesquisadora: doenças crônicas (Hipertensão Arterial, Diabetes Mellitus), Aids/Hiv, idoso e tratamento de feridas. Atualmente é líder do Grupo de Estudo e Pesquisa no Tratamento de Feridas (GEPEFE) e coordenadora do Programa de Pós-graduação em Enfermagem (PPGEnf) da UFPB. 

Publicado

31-12-2019

Como Citar

Diniz, I. V., Oliveira, P. S. de, Santos, I. C. R. V., Matos, S. D. de O., Costa, I. K. F., Costa, M. M. L., & Soares, M. J. G. O. (2019). Fatores associados à amputação não traumática em pessoas com Diabetes Mellitus: um estudo transversal. Revista Eletrônica De Enfermagem, 21. https://doi.org/10.5216/ree.v21.52484

Edição

Seção

Artigo Original